sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Justiça bloqueia bens de ex-governador de Goiás por voos irregulares

Ex-governador de Goiás, Alcides Rodrigues

Alcides Rodrigues (PP), de Goiás, fez 750 deslocamentos em aeronaves do estado para fins particulares. Custo foi de 3,8 milhões de reais

O Tribunal de Justiça de Goiás bloqueou parte dos bens do ex-governador Alcides Rodrigues (PP) e da mulher dele, Raquel Rodrigues. O casal responde judicialmente por ter usado um avião do governo do estado para fazer viagens particulares. O Ministério Público pede ressarcimento de 3,8 milhões de reais (a soma dos custos das viagens) aos cofres estaduais. Enquanto não profere a sentença definitiva, a Justiça estabeleceu o congelamento do mesmo valor em bens.
Cruzando a agenda oficial do então governador com os relatórios de voos, o Ministério Público de Goiás constatou que a maior parte dos deslocamentos feitos em aeronaves do governo por Alcides Rodrigues e a então primeira-dama tiveram fins particulares.
Entre abril de 2006 e dezembro de 2010, o casal fez 1.348 voos. Mais da metade deles, 750, se deram fora da agenda oficial. A mulher do governador foi a única passageira em 278 deslocamentos.
Para os promotores, Rodrigues "aproveitou-se das regalias oferecidas pelo cargo de governador e utilizou indevidamente as aeronaves do estado de Goiás para fazer diversas viagens particulares, principalmente para as cidades onde possui fazendas". Boa parte dos voos do casal teve como destino a cidade de Santa Helena de Goiás, onde Raquel foi prefeita e Alcides é dono de propriedades rurais.
"Além da existência de prova suficiente quanto à lesividade do ato, poderão os requeridos dilapidar o seu patrimônio, objetivando a se furtarem de um possível e futuro ressarcimento ao erário", disse a juíza Zilmene Gomide da Silva Manzoli, na decisão que congelou os bens.
No processo, os réus argumentaram que os voos não significam descumprimento das normas de improbidade administrativa.
A situação se assemelha à do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Como mostrou VEJA, ele utiliza helicópteros do estado para passar fins de semana em Mangaratiba, no litoral.

Nenhum comentário: