quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Em Itaituba, número de estupros supera casos de homicídios

  
Dovaldo Carvalho Gaspar-acusado

Dados foram apresentados pela Superintendência do Tapajós.
Mulheres do município sentem medo da violência sexual.

A violência sexual assusta as mulheres em Itaituba, no oeste do Pará. Os casos de estupro já superam os furtos, roubos e assassinatos. Para chamar a atenção das autoridades, um grupo de mulheres se uniu para pedir mais segurança na cidade.
A polícia já confirmou cinco casos envolvendo violência sexual contra as mulheres no município, todos atribuídos ao mesmo agressor.  A delegada Suelem Costa diz que outras ocorrências estão sendo investigadas.
“Devido os ataques terem ocorrido com o acusado sempre encapuzado, com uma camisa preta na cabeça, mostrando somente os olhos, e sempre com blusas de manga comprida”, disse a delegada.
Um levantamento feito pela Superintendência do Tapajós aponta que o numero de estupros na região aumentou 500% em comparação aos últimos anos. De acordo com as estatísticas, o numero de ocorrências superou os casos de furtos, roubos e homicídios.

Em outubro deste ano, quando o primeiro caso de estupro em série aconteceu no município, um homem foi preso suspeito de ter violentado sete mulheres, entre elas uma adolescente de 14 anos.
Um grupo de mulheres que trabalha na assistência às vítimas de violência sexual em Itaituba afirma que o número de casos no município é bem maior que as ocorrências registradas na polícia. Para o grupo, um dos principais motivos para que esse tipo de crime continue ocorrendo é a demora na prisão dos envolvidos. Foram colhidas mais de 600 assinaturas de mulheres em um abaixo assinado, cobrando providência das autoridades.
“É um pedido de socorro, junto com a reação, medo e desespero de cada uma de nós”, disse  Silvânia Nogueira,  pedagoga.
As mulheres da região sentem medo e ficam assustadas como os números da violência sexual no município. “Tenho medo por mim, pelas minhas filhas, tenho uma de quatro anos, e agora para onde eu vou tenho que levá-las porque não confio elas sozinhas em casa”, disse Irene Gomes, costureira.
De acordo com a polícia, no ano passado seis mulheres foram vítimas de violência sexual no município e este ano já são 36 casos de estupro.
Dovaldo Carvalho Gaspar-acusado

≤≥ blog RPI /rota policial de Itaituba

Nenhum comentário: