sábado, 11 de janeiro de 2014

Justiça Federal libera novas vagas para jornalismo na UFPA

Alunos que não se formaram no tempo previsto podem ser mandados embora na UFPA (Foto: Alexandre Moraes/UFPA)

Determinação cancela decisão do MEC que proibia novas matrículas

Alunos poderão se inscrever tanto pelo Sisu quanto pelo processo seletivo.

A Justiça Federal do Pará cancelou, nesta sexta-feira (10), a decisão do Ministério da Educação (MEC) que havia suspendido a abertura de vagas para novos alunos no curso de jornalismo da Universidade Federal do Pará (UFPA). Com a liminar, a União precisa permitir a inscrição de candidatos tanto pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), quanto pelo processo seletivo da instituição.

O vestibular da UFPA para o curso de comunicação social, com habilitação em jornalismo, havia sido suspenso pelo MEC no dia 5 de dezembro de 2013. Segundo o Ministério, os alunos da instituição não haviam obtido desempenho satisfatório no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), por isso as matrículas de novos alunos estavam suspensas até o cumprimento de um plano de melhoria do curso. Para os alunos do Centro Acadêmico da UFPA, a nota instatisfatória foi consequência de um boicote, e não reflete a real situação do curso.
Segundo a UFPA, 935 alunos se inscreveram no Processo Seletivo para o curso de jornalismo, disputando 30 vagas. Destas, 20% - ou seja, seis vagas -  seriam destinadas ao Sisu.
O Ministério da Educação informou que ainda não foi comunicado da decisão mas, do ponto de vista operacional, é inviavel incluir as seis vagas do curso de jornalismo no Sisu, já que o sistema fecha meia-noite desta sexta-feira (10).
Como as vagas não podem ser oferecidas pelo Sisu, a UFPA informou que todas as vagas de jornalismo devem ser preenchidas pelo Processo Seletivo da instituição, que ainda não teve resultado divulgado.

Nenhum comentário: