sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Reunião define ordem de entrevistas e regras do 2° debate na TV Liberal

Reunião Debate Entrevistas Governo Segundo Turno Pará Governador (Foto: Natália Mello/G1)

Entrevistas com candidatos ocorrem nos dias 14 e 15 de outubro.
Debate terá 3 blocos e está marcado para o dia 23, 3 dias antes da eleição.

Reunião define detalhes de entrevistas e debates (Foto: Natália Mello/G1)
Uma reunião na tarde desta quinta-feira (9) definiu a ordem de entrevistas e as regras do debate na TV Liberal, afiliada da Rede Globo em Belém, para as eleições do segundo turno, quando será eleito o governador do estado do Pará. Os candidatos Simão Jatene (PSDB) e Helder Barbalho (PMDB) serão entrevistados ao vivo no Jornal Liberal 2ª edição nos dias 14 e 15, respectivamente. O debate está marcado para o dia 23 de outubro.
Entrevistas
As entrevistas individuais serão exibidas simultaneamente em rede estadual e abordarão o histórico político de cada candidato, pontos do programa de governo de cada um e temas da atualidade. A duração será de 5 minutos e prorrogação máxima de 30 segundos para ambos candidatos a governo. A TV Liberal ressalta que trechos das entrevistas realizadas não poderão ser usadas posteriormente nos programas eleitorais.
Debate
Serão três blocos de debate: o primeiro com tema livre, o segundo com perguntas de tema determinado e o terceiro para considerações finais. O objetivo é fazer um debate baseado em perguntas entre os candidatos, com ênfase no aprofundamento do programa de governo de cada um. Por entender que o debate é um evento que deve ser assistido na íntegra, a emissora afiliada à Rede Globo não fará edições ou compactos para exibir em nenhum programa ou telejornal. Os candidatos também se comprometem a não utilizar trechos do debate na propaganda eleitoral.
Em cada bloco, cada candidato terá direito a fazer duas perguntas, com 30 segundos para a pergunta, 1'30'' para a resposta, 1' para a réplica e 1' para a tréplica. A ordem de quem inicia cada bloco do debate foi definida em sorteio na presença com os representantes dos partidos políticos. Serão 10 temas livres para as perguntas,
O diretor de jornalismo da TV Liberal, Álvaro Borges, afirma que o debate para o segundo turno é ideal porque é quando são colocadas frente a frente os dois candidatos com mais votos no estado. "Nosso debate é um debate de ideias, sempre perguntas e respostas entre os candidatos, não existe interferência externa, isso facilita para o telespectador".
Coligações comentam debate
Para o advogado Flávio Rodrigues, da coligação Juntos Com o Povo, do candidato Simão Jatene (PSDB), o debate televisivo é de suma importância para a democracia paraense. "Há apenas dois candidatos concorrendo ao cargo de governador do estado, o eleitor deve levar em consideração a experiência política que os candidatos possuem e as propostas concretas que eles têm para o eleitor. É uma via da democracia que faz com que o eleitor tenha a certeza do candidato que ele vem a escolher".
O assessor de imprensa da coligação Todos Pelo Pará, Cláudio Darwich, afirma que o Pará enfrenta enormes carências e precisa de um governo presente. "Precisamos de um governo ativo, de um governo determinado, que atenda as necessidades da nossa população, e todos os debates e entrevistas, bem como os programas eleitorais, são importantes para que os eleitores formem a sua opinião e decidam qual candidato é melhor para fazer o Pará se desenvolver".
Reações:

0 comentários: