sábado, 11 de abril de 2015

Vereador denuncia contrato milionário da prefeitura

Peninha pede que Prefeitura explique sobre contrato
O vereador Peninha teve acesso esta semana a documentos do Pregão nº 064/2013, que gerou o Contrato nº 275 com a empresa Campos & Alves Serviços Agropecuários Ltda – ME, CNPJ/MF nº 10.447.760/0001-03, com endereço na 20ª Rua nº 948, Bairro Bela Vista, em Itaituba, Oeste do Pará.
O Vereador usou a Tribuna da Câmara de Itaituba na terça-feira, dia 7 de março, para denunciar um contrato milionário para limpeza de ar condicionado das repartições municipais, pelo período de 12 meses (1º de janeiro a 31 de dezembro de 2014).
Neste Pregão, o município de Itaituba contratou a referida empresa de propriedade do empresário Ruberval Veloso Campos para fazer a manutenção e reparos dos equipamentos de ar condicionados do Município. O que chamou a atenção do vereador Peninha foi o valor do contrato: R$ 1.319.900,00 (Um milhão, trezentos e dezenove mil e novecentos reais).
Agora o Edil está pedindo que a administração municipal informe quanto foi pago para esta empresa, em 2014, deste montante de dinheiro, para manutenção destes aparelhos de ar condicionados.
Um fato que chamou atenção de muita gente, é que a empresa contratada para fazer manutenção nos aparelhos de ar condicionado dos imóveis da Prefeitura tem como principal atividade SERVIÇOS AGROPECUÁRIOS, com nome de fantasia AGROFLORA. Estranho, muito estranho!
PENINHA QUER SABER QUANTO O MUNICÍPIO GASTA COM ALUGUEL DE CARROS: O vereador Peninha usou a tribuna da Câmara na manhã de quarta-feira, dia 08, para denunciar, o que classificou de “farra do dinheiro público”, o aluguel de veículos pela administração municipal. O Edil disse que muitos carros são alugados pelo Município e o próprio dono fica usando. Para o Vereador, isto já foi confirmado através do Conselho Municipal de Saúde, que detectou várias notas ficais pagas pelo aluguel de um veículo de um funcionário do Hospital Municipal e que ele mesmo usava. “O Município pagou mais de R$ 20 mil pelo aluguel e o próprio Município devolveu ao Fundo Municipal de Saúde este valor, porque o aluguel foi pago com dinheiro do fundo. Vejam o absurdo”, acrescentou Peninha.
Como este caso, dezenas de funcionários têm seus veículos alugados para o Município e eles próprios usam. “Estes carros não possuem nenhuma identificação que estão a Serviço do Município”, reclamou o Vereador.
Para evitar este desperdício do dinheiro público, Peninha apresentou requerimento na Câmara pedindo que a prefeita Eliene Nunes e o secretário de administração Francisco Erisvan Bezerra encaminhem à Câmara cópias dos contratos dos aluguéis dos veículos, com nomes dos proprietários e o valor pago pelo aluguel de cada veículo, assim como também a disposição de qual Secretaria estão carro.
Por outro lado, os vereadores Peninha, João Paulo Meister e Nicodemos Aguiar, assinaram documento encaminhando ao Ministério Publico solicitando ajuda no sentido de o MP requisitar da administração municipal as informações já requeridas pelos vereadores à gestora municipal.
MORADORES DE CREPURIZÃO E CREPURIZINHO QUEREM ENERGIA ELÉTRICA: Uma comitiva de moradores das comunidades de Crepurizão e Crepurizinho, no município de Itaituba, esteve na Câmara Municipal para reivindicar energia elétrica para essas localidades. Os representantes das comunidades reclamaram que hoje pagam 1000% pelo consumo de energia elétrica com relação ao consumo de um morador da cidade. “A energia elétrica que consumimos hoje é fornecida por particulares e os moradores não aguentam pagar o valor cobrado”, disse um dos membros da comitiva.
Os comunitários lembraram que somente a comunidade de Crepurizão movimenta em torno de 60 quilos de ouro, conta hoje com cerca de 400 domicílios e cerca de 2.000 habitantes. Na região são mais de 5.000 habitantes que clamam por energia elétrica.
Falando sobre a reivindicação, o vereador Peninha sugeriu à Câmara e aos comunitários, que marquem uma audiência com Eduardo Braga, que é o Ministro das Minas Energia, para que através do Ministério seja determinado à Rede Celpa instalar grupos geradores para atender aquela demanda. Peninha ainda disse que poderia ser construída uma Subestação na comunidade de JL na Rodovia Transgarimpeira e de lá levar energia para as comunidades de Crepurizinho e Crepurizão.
Para Peninha, não adianta esperar pela construção de um linhão levando energia de Moraes Almeida até o Crepurizão, pois isto vai demorar e as comunidades estão precisando hoje resolver este problema. Este linhão, além de custar um valor altíssimo, em torno de R$15 a R$20 milhões, vai demorar muito pra acontecer.

Depois de muita discussão ficou acertado entre os vereadores e os moradores de Crepurizão e Crepurizinho, que será marcada uma audiência com o Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, para tratar do assunto. Enquanto isto, a comunidade ficou responsável pela elaboração de um relatório com os dados importantes para sensibilizar o Ministro das Minas e Energia da necessidade de levar energia para estas comunidades garimpeiras.
Reações:

0 comentários: