sexta-feira, 4 de março de 2016

LULA PEDE AO STF SUSPENSÃO DA 24ª FASE DA LAVA JATO

Advogados do ex-presidente pediram nesta manhã a suspensão de procedimentos relacionados às investigações contra ele dentro da operação batizada de Aletheia, deflagrada nesta sexta-feira; documento sustenta que a condução coercitiva do ex-presidente foi "desnecessária"; "Portanto, não há nenhuma base para presumir que, regularmente notificado, não iria repetir um ato de cuja realização não relutara", diz o texto; petição foi protocolada junto à ação apresentada na sexta-feira 26 no Supremo, em que Lula pedia para o STF decidir quem é o responsável por investigar o apartamento no Guarujá e o sítio em Atibaia, se a Lava Jato ou o MP-SP; o juiz Sérgio Moro, porém, agiu antes de qualquer decisão da ministra Rosa Weber, relatora do caso

247 – A defesa do ex-presidente Lula entrou com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta manhã para que sejam suspensos os procedimentos relacionados às investigações contra ele dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Aletheia, deflagrada nesta sexta-feira 4.
O documento dos advogados de Lula sustenta que a condução coercitiva do ex-presidente foi "desnecessária". "Portanto, não há nenhuma base para presumir que, regularmente notificado, não iria repetir um ato de cuja realização não relutara", argumenta a petição.
A ação foi protocolada junto a outro pedido já apresentado por Lula na sexta-feira 26 ao Supremo, em que o petista pedia ao STF para decidir quem é o responsável por investigar o apartamento no Guarujá e o sítio em Atibaia, se a Lava Jato ou o Ministério Público de São Paulo, sob a tutela do promotor Cassio Conserino.

A decisão, que está nas mãos da ministra Rosa Weber, relatora do caso, ainda não foi tomada, mas o juiz Sérgio Moro se antecipou e deflagrou a operação nesta sexta antes do resultado do julgamento. Os advogados de Lula afirmam que há conflito de atribuições no fato de a Lava Jato e o MP-SP investigarem os mesmos fatos.

Nenhum comentário: