quinta-feira, 19 de maio de 2016

Policia Civil de Rurópolis transfere membros da "gangue do machado" para Itaituba, PA.

No final da Tarde de terça feira, 17/05/2016, por volta das 16hs, logo após ser mantida as prisões preventivas em audiência de custodia, realizada no fórum de Rurópolis, foram transferidos para o Presídio de Itaituba/Pa, onde ficarão à disposição da Justiça, três homens acusados de fazerem parte da Gangue do Machado,
os quais foram presos em flagrante delito por policiais civis, na última segunda-feira, por crimes de receptação de objetos furtados em comércios e posse de quatro munições, tipo cartucho marca CBC calibre 36, intactas e carregadas artesanalmente e 01 estojo de munição, marca CBC, calibre 36 deflagrados. De acordo com o delegado Dr. Ariosnaldo Vital Filho, foi instaurado outro inquérito policial para apurar a associação criminosa e a participação de cada um dos seus componentes, inclusive de menores e adolescentes envolvidos a fim de que sejam tomadas as medidas cautelas cabíveis que o caso requer. Segundo a Autoridade Policial, a polícia civil apura os crimes de perturbação do sossego alheio, furtos com arrombamentos em residências e comércios locais, danos, corrupção de menores e associação criminosa.

Em depoimento, um dos integrantes informou que a Gangue do Machado surgiu quando um dos seus componentes de alcunha “CABEÇÃO” adentrou uma festa dançante portando um machado, o que causou pânico no local e o término do evento. Alguns dos integrantes já deixaram o município após a intensificação da autação policial, contudo, os mesmos estão sendo identificados e qualificados pela polícia e, certamente, responderão por suas condutas. Os instrumentos utilizados pela GANGUE foram apreendidos, dentre eles foices, martelos e facas, sendo que o famoso Machado, que deu nome a gangue até o presente momento não foi encontrado e segundo depoimentos, com a saída de “CABEÇÃO” da cidade, o referido objeto pode ter sido destruído. 

O recambiamento dos presos de Justiça foi realizado imediatamente com as devidas cautelas necessárias, pelo policial Civil Fagner André e pelo policial militar Rosivaldo Rosa, face a decisão judicial expedida pelo juízo da Comarca de Rurópolis, que versa acerca da interdição da delegacia quanto a permanência de presos após a lavratura do flagrante. “Agradeço imensamente ao apoio dos munícipes e demais policiais civis da delegacia de Rurópolis que embora as nossas limitações, conseguimos operacionalizar com maestria a transferência dos custodiados e dar fiel cumprimento as disposições legais”. Finalizou o delegado, Dr. Ary Vital Filho.  

Fonte: Polícia Civil.
Observação: Não tem foto dos vagabundos, por que a "Lei" os protege. É proibido a divulgação.


Nenhum comentário: