segunda-feira, 11 de julho de 2016

Para pensar e agir – Ações do IBAMA na região- Por Eduardo Tolentino

Com o envio desta matéria, espero que todos leiam e se liguem de que não é somente aqui em Novo Progresso que o IBAMA cria problemas, causa transtornos e age tão errado que obriga a sociedade do local, com movimentação DE VÁRIOS SETORES, BEM COMO DE CADA UM, a se unir e se revoltar contra os desmandos e destruição de bens e multas galáticas para pessoas que não tem a menor condição financeira de arcar com suas próprias despesas, o que dirá pagar uma multa que vale Um Messi, um Cristiano Ronaldo.
É obvio e desnecessário falar porem talvez batendo mil vezes o Governo e o IBAMA entendam: NÃO EXISTE UMA PESSOA QUE SEJA A FAVOR DA DESTRUIÇÃO DO MEIO AMBIENTE. NINGUÉM É A FAVOR DE SE ACABAR COM FAUNA, FLORA, CAMADA DE OZÔNIO, ETC.
Mas é assim que o IBAMA age, como se nos fossemos gafanhotos e não pessoas que migraram, com o incentivo do Governo (caso alguém não saiba, 1970, campanha Integrar para não Entregar e Terra sem Homens para homens sem-terra.
JUNTOS, SEM EXCEÇÃO E CADA UM FAZENDO A SUA PARTE, E NÃO SENDO FISCAL DO VIZINHO , NEM EXIGIR SEUS DIREITOS E CHAMAR CLASSES, SEJA POLITICA, COMERCIAL OU OUTRA, PORQUE SOMOS CHAMADOS UM POR UM E TODOS A FAZER NO MÍNIMO A SUA PARTE…E QUE SEJAMOS CONSCIENTES DE QUE SE NÃO AGIMOS, SOMOS APENAS PALAVRAS ,  E UMA PLATEIA SUBMISSA E OMISSA, QUE ACEITA E ASSIM, INCENTIVA A CONTINUAÇÃO E DETERIORAÇÃO DO SEU MODO DE VIVER, DA SUA CASA E SUA VIDA, ASSIM ESCOLHIDA POR NOS MESMOS E ABANDONADA POR NOS TAMBÉM.

Manifestação contra Ibama fecha o comércio em Juara
Um protesto organizado pelo setor madeireiro com a colaboração de empresários do comércio de Juara, através da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) conseguiu mobilizar boa parte da população numa manifestação realizada ontem em que praticamente todos os estabelecimentos comerciais e repartições públicas da cidade foram fechados.Pelo menos quatro mil pessoas participaram do movimento.
A concentração começou por volta das 7 horas da manhã na Praça dos Colonizadores. Praticamente todos os comerciantes a cidade aderiram ao movimento. Grupos de trabalhadores forçaram o fechamento dos estabelecimentos que tentaram manter portas abertas, inclusive das agências do Banco do Brasil e do Bradesco na cidade, que acabou fechando durante o protesto. Os organizadores só autorizaram a abertura de uma farmácia e um posto de gasolina durante praticamente todo o dia.Os manifestantes desceram a avenida Rio Arinos, principal de Juara, a pé e montados em caminhões e maquinário pesado usado na indústria madeireira.
O presidente da CDL informou que todas as mais de 50 madeireiras que funcionam dentro dos limites de Juara demitiram trabalhadores. “Só aqui os desempregados no setor já passam de 1.200. Os empresários não irão manter trabalhadores parados”, diz ele. “O Ibama se comprometeu em voltar a atender e emitir as Autorizações para Transporte de Produtos Florestais (ATPFs) e receber os projetos de manejo no dia 4 de julho, mas até agora não há funcionários e o escritório sequer abriu”, reclama Bezerra.
Segundo o prefeito, novamente o comércio será fechado e a cidade deverá parar.O prefeito declarou “ponto facultativo”, e declarou estado de emergência no município.
Eduardo Vinicius Tolentino, Advogado e Diretor Juridico da Acinp/CDL de Novo Progresso, por email

Nenhum comentário: