Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Mais de 7 mil alunos podem perder a vaga na UFPA

Mais de 7,4 mil alunos da Universidade Federal do Pará (UFPA) podem perder a vaga conquistada nos processos seletivos da instituição nos últimos anos. Eles estão em uma lista publicada pelo Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos (CIAC) esta semana e que reúne os que podem ser desligados da instituição por descumprirem normas para número máximo de trancamentos ou prazos máximos para conclusão dos cursos de graduação. Quem estiver na lista, porém, ainda pode contornar a situação, mas tem pouco tempo para isso.
Até o próximo dia 18 de novembro, os alunos convocados na chamada pública sobre a prescrição das vagas devem comparecer entre as 8h e as 12h às secretarias de suas faculdades para discutir suas condições para retomar o curso. A UFPA orienta os universitários a tentarem resolver os problemas o quanto antes, para que não sejam desligados definitivamente. Confira a lista aqui.
O número alto de alunos se deve ao tempo transcorrido desde a última publicação de listas de prescrições na universidade, que já soma mais de 12 meses. A partir de 2017 a intenção da UFPA é que as listas de prescrição sejam divulgadas a cada semestre.
Perfildos convocados
Na lista dos convocados que podem ter a vaga na UFPA prescrita estão exatos 7.459 universitários de 95 cursos de graduação distribuídos em 61 cidades paraenses. Cerca de 93,5% deles (6.977 estudantes) foi parar na lista porque ultrapassou limites em relação as solicitações de trancamento do curso – são permitidos pelo Regulamento da Graduação, no máximo, dois trancamentos consecutivos ou quatro alternados, e os demais 6,5% (482 estudantes) já ultrapassou o limite máximo de tempo para a conclusão de seus cursos, ou seja, o número total de semestres acrescido de mais 50%.
No grupo convocado estão 3.922 universitárias (52,6% do total) e 3.537 universitários (47,4% do total). A maioria está matriculado em cursos integrais ou matutinos, ou seja, estudam em mais de um turno (3.086 alunos ou o equivalente a 41,4% dos estudantes da lista) ou pela manhã (3.249 alunos ou o equivalente a 43,6% dos estudantes da lista).
Em seguida aparecem os alunos que estudam no período noturno (750 alunos ou o equivalente a 10% dos estudantes da lista) e vespertino (374 alunos ou o equivalente a 5% dos estudantes da lista). Confira aqui o relatório estatístico do Ciac/UFPA sobre o perfil dos estudantes na lista de prescrição da UFPA em 2016
(Com informações da UFPA)
Reações:

0 comentários: