sexta-feira, 18 de novembro de 2016

PM acusado de assalto responderá por três crimes

Envolvido em um assalto a um posto de combustíveis na manhã da última quinta-feira (17), o soldado da Polícia Militar Wesllen Leandro de Oliveira Garcia vai responder pelos crimes de roubo majorado, associação criminosa e corrupção de menor, informou a Polícia Militar (PM).
A Polícia informou ainda que a Corregedoria da PM já abriu um Processo Administrativo Disciplinar que pode culminar na exclusão do policial. Junto com Polícia Civil, a PM informou que adotará as imediatas providências para a conclusão das apurações, a fim de submeter todos os envolvidos às sanções cabíveis.
Wesllen estava em companhia de outras três pessoas e teria assaltado um posto de combustível na avenida Júlio Cesar. No veículo foi encontrada uma pistola ponto 40, com munição da PM, e um revólver calibre 38.
O caso
Uma quadrilha foi presa na madrugada de ontem após assaltar um frentista e um taxista que abastecia o veículo em um posto de gasolina, localizado na Avenida Júlio Cesar esquina com o canal São Joaquim, no bairro de Val-de-Cans, Grande Belém. No meio do bando, estava o policial militar do Grupamento Fluvial, soldado Wesley Leandro de Oliveira. Ele é apontado como o motorista do carro utilizado no assalto.
Segundo relato do taxista, que preferiu o anonimato, era por volta de 3h quando ele parou o veículo no posto de gasolina e outro automóvel, um Fiat Uno prateado, encostou ao seu lado. "Desceram três homens e o motorista ficou dentro do carro dando cobertura. Eles roubaram meu celular e R$ 130 que eu tinha na carteira", relatou a vítima.

"Colocaram a arma nas minhas costas e roubaram R$ 180 que tinha da renda", contou o frentista do posto de combustíveis, que não se identificou. Ele foi a vítima seguinte. Depois o bando fugiu no carro em direção ao canal São Joaquim, perto do estabelecimento.

Nenhum comentário: