quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Prefeito de Rurópolis é denunciado pelo MPF na Justiça Federal por corrupção

É primeiro processo contra o tucano, derrotado neste ano na sua tentativa de reeleição, na esfera federal

O MPF (Ministério Público Federal) ajuizou ação civil pública, por corrupção (improbidade administrativa ), contra o prefeito Pablo Genuíno (PSDB – foto), de Rurópolis, no oeste do Pará. É primeiro processo contra o tucano na esfera federal.
A acusação contra Pablo é de suposto desvio de recursos públicos federais, através de compra de combustíveis, graxas e lubrificantes muito além da  capacidade de consumo da pequena frota de veículos  do município.
O caso foi denunciado pelo site Gazeta de Santarém em março de 2013.
Também são acusados de participação no esquema fraudulento Adilson da Silva, secretário de Educação, Jucilene dos Santos Soares, ex-secretária de Saúde, e a empresa Auto Posto São João.
Intimação do FNDE
O MPF pediu para Justiça a decretação da indisponibilidade dos bens de todos os acusados. O juiz Érico Pinheiro, da 2ª Vara Federal, em decisão ontem, 23, indeferiu o pedido.
Mas determinou a notificação dos 4 acusados, além de intimação do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento  da Educação), da União e do Município de Rurópolis.
Neste link, a íntegra da decisão de Érico Pinheiro.

O MPF relata na ação que em apenas três contratos fechados, em 2013, com o Auto Posto São João, todos com dispensa de licitação, seriam suficientes para aquisição de 368 mil litros de gasolina e 545,5 mil litros de óleo diesel, para uma frota de apenas 13 veículos, sendo 7 motocicletas.
Reações:

0 comentários: