quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Voto mais caro entre os vereadores eleitos de Santarém foi de R$ 17,05

 
Alaércio e Tapajós, o voto mais caro e o mais barato das eleições deste ano

 Alaércio Cardoso, do PRP, e Júnior Tapajós, do PR, estão em posições opostas no ranking do custo do voto no município

O empresário e estreante na política Alaércio Cardoso (PRP), 40 anos, foi quem teve a maior despesa por voto entre os 21 eleitos para a Câmara de Vereadores de Santarém na eleição deste ano. Cada voto dele custou R$ 17,05.
Esse valor é 42 vezes maior que a votação mais barata no município, a do vereador reeleito Júnior Tapajós, do PR, cujo custo por voto foi de apenas 40 centavos. Tapajós declarou ter gasto na campanha apenas R$ 1.480,00 – contra quase R$ 37,5 mil em 2012.
Esses dados foram levantados pelo Blog do Jeso junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).
Para se chegar a esses valores, o blog dividiu as despesas de campanha declaradas pelos candidatos à Justiça Eleitoral pelo número de votos que receberam nas urnas.
Custo em Trairão
No município de Trairão, o custo do voto mais elevado entre os eleitos foi de R$ 21,39.

O vereador eleito mais votado em Santarém, Jandeilson Pereira (PSDB), ocupa o 2º lugar do ranking entre os menores custo de voto.
O custo por voto dos 21 eleitos de Santarém
Quem é
Alaércio Magalhães Cardoso, 40 anos, é natural de Santarém. Empresário do ramo de drogarias, tem formação superior em administração. Conquistou neste ano o seu 1º mandato com 1.904 votos, pelo PRP, que apoiou a reeleição do prefeito derrotado Alexandre Von, do PSDB.


Nenhum comentário: