sábado, 8 de julho de 2017

Após ter seus veículos queimados, Ibama bloqueia serrarias no Pará

Todas as serrarias da região de Novo Progresso, no Pará, foram bloqueadas no sistema do Documento de Origem Florestal (DOF) por determinação da presidente do Ibama, Suely Araújo, após um atentando na madrugada desta sexta (7) ter queimados viaturas do órgão ambiental.
Foram incendiadas oito caminhonetes que estavam paradas em cima da cegonha de transporte. Elas seriam entregues na gerência-executiva do Ibama em Santarém (PA) para renovação da frota nas bases da BR-163. Segundo o diretor de Proteção Ambiental, Luciano Evaristo, “foi um atentado contra ação legítima do Estado brasileiro”.
Veículos que seriam entregues para renovação da frota nas bases da BR-163. Foto: Folha do Progresso
A medida visa “garantir a ordem e assegurar a atuação dos agentes de fiscalização ambiental na região”, conforme informou o Ibama em seu site. Ainda afirmou existirem mensagens e áudios de pessoas que teriam incitado a destruição de veículos e helicópteros usados para fiscalizar a região.
A Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal foram acionadas e estão buscando os responsáveis pelo crime, além de disponibilizarem equipes para reforçar a segurança no entorno da BR-163.
Jamanxim
A região tem um longo histórico de conflitos agrários e territoriais envolvendo madeireiros, garimpeiros, indígenas, ambientalistas e agentes de Estado. Com a criação e veto da Medida Provisória 756, que reduziria o tamanho da Floresta Nacional do Jamanxim a tensão voltou a crescer. Produtores rurais fizeram manifestações contra o veto, que foi celebrado por ambientalistas.


Nenhum comentário: