Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

segunda-feira, 16 de julho de 2018

TSE pode decidir durante recesso se Lula ficará inelegível


Ação foi impetrada por coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode decidir durante o recesso de julho sobre pedido de dois coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL) para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da SIlva seja declarado imediatamente inelegível.Eles querem que a Corte eleitoral decida sobre o tema antes mesmo do registro das candidaturas, cujo prazo final é 15 de agosto.
A ação, apresentada na sexta-feira (13) em nome de Kim Kataguiri e Rubens Nunes, pede uma liminar (decisão provisória) para "declarar desde já a incontroversa inelegibilidade". Além disso, pede a proibição do registro de candidatura, de atos de campanha e a citação do nome de Lula em pesquisas.
A defesa de Lula considera o pedido um "questionamento precoce", já que a candidatura depende ser formalizada em convenção partidária, diz que a iniciativa é "meramente midiática" e que o o pedido é "um mal concebido manifesto político travestido de ação" (leia mais ao final desta reportagem).
O relator do caso é o ministro Admar Gonzaga, escolhido por sorteio. Como o TSE está em recesso até dia 31, o pedido de liminar pode ser analisado pelo plantonista, a ministra Rosa Weber. Até o dia 20, Rosa Weber, vice-presidente do TSE, está de plantão. Depois, o presidente do TSE, ministro Luiz Fux, reassume o comando do tribunal. Eles podem decidir ainda aguardar o fim do recesso para que a questão seja analisada pelo relator.
Pedido do MBL
O argumento da ação é que Lula não pode nem se registrar porque a Lei da Ficha Limpa proíbe candidatura de políticos condenados por órgão colegiado - Lula teve condenação por corrupção e lavagem de dinheiro mantida pela 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e está preso desde abril.
Para o MBL, é "flagrantemente imoral" conceder tempo de rádio e TV e autorizar uso do fundo partidário na campanha do ex-presidente.
"É inconcebível conceder a candidato evidentemente inelegível dinheiro público para que pratique atos de campanha eleitoral, motivo pelo qual, repita-se, esse colendo TSE deve desde logo manifestar-se pela evidente inelegibilidade do requerido, não havendo que se falar em qualquer possibilidade de registro de candidatura", diz a peça de 14 páginas.
Defesa de Lula contesta
Em documento de seis páginas apresentado no fim da noite de sexta, a defesa de Lula rebateu o pedido e pediu que o TSE rejeite o questionamento "precoce" da candidatura. A defesa diz que o pedido é "um mal concebido manifesto político travestido de ação" e uma "iniciativa meramente midiática".
Para os advogados, não se pode impedir previamente registro de candidatura porque cabe à Justiça Eleitoral analisar cada caso individualmente.Além disso, o documento da defesa afirma que os coordenadores do MBL não têm legitimidade para fazer o pedido porque, por lei, somente outro candidato, partido, coligação e Ministério Público podem questionar candidaturas.
"Trata-se, portanto, de impugnação precoce; constrangedoramente precoce. (...) O reconhecimento de eventual inelegibilidade só pode ser realizado pelo TSE depois que o ex-presidente formalizar (e formalizará apenas se a convenção aprovar seu nome) o pedido de registro", afirma documento assinado pelo advogado Luiz Fernando Pereira.

Em final com 6 gols, França bate Croácia e conquista o bi mundial


Comandados por Mbappé, Pogba e Griezmann, franceses dominam partida e fazem 4 a 2
A vitória sobre a Croácia por 4 a 2, na final da Copa do Mundo da Rússia, neste domingo, coloca a França em um novo patamar no futebol mundial. O time entra agora em clube seleto e qualificado dos bicampeões mundiais, ao lado de Argentina e Uruguai. A seleção deixa para trás Espanha e Inglaterra, donas de uma conquista cada uma. Com uma bela atuação ofensiva, o time sofreu pouco diante da Croácia e conquista seu segundo título exatamente 20 anos depois da vitória de 1998, quando venceu em casa. A França foi consistente do começo ao fim da Copa.
A exemplo do que aconteceu nos jogos anteriores, o time de Didier Deschamps conseguiu equilíbrio entre ataque e defesa e teve poucos momentos de sofrimento na partida. As boas atuações de Griezmann e Mbappé garantiram a folga no placar. A Croácia mostrou desgaste físico após a disputa de três prorrogações na Copa do Mundo, lutou até o final, mas sempre esteve atrás no placar.
A França adotou uma estratégia arriscada no início do jogo e deixou que a Croácia ficasse com a bola. O time de Didier Deschamps começou a marcar atrás linha da bola e claramente esperava uma chance para contra-atacar. Foi uma atitude inesperada para a equipe favorita antes do início do jogo em função da campanha que fez na Copa: cinco vitórias e um empate. Foi esse estilo que o goleiro belga Courtois criticou após as semifinais, mas depois reconsiderou.
Para abrir o placar, a França usou o mesmo expediente que havia garantido sua classificação à final com a vitória suada sobre a Bélgica: a bola parada. Após cobrança de falta, em um lance polêmico aos 18 minutos, o artilheiro Mandzukic cabeceou para trás e fez gol contra. O mesmo atacante que garantiu a vaga da Croácia na final, marcando diante da Inglaterra na prorrogação, deixou a França à frente no placar.
As arquibancadas do estádio de Luzhniki mostraram divisão. Embora croatas e franceses estejam em grande número, torcedores de diversos países, como México, Argentina, Colômbia e Alemanha, marcaram presença e se dividiram entre os finalistas. Os brasileiros, também em grande número, penderam para o lado croata.
A Croácia mostrou boa movimentação e continuou melhor no jogo. Mesmo depois de três prorrogações nas fases anteriores, o time mostrava um jogo dinâmico com boa variação de jogadas pelos lados do campo. Rakitic, melhor do time no primeiro tempo, apostava nos lançamentos para Perisic. Após cobrança de escanteio, o time croata conseguiu o empate aos 27 minutos. Perisic driblou e chute firme de perna esquerda. Foi seu terceiro gol em sete jogos.
Grande novidade do Mundial, o VAR (árbitro assistente de vídeo) teve interferência na final da Copa no segundo gol da França. Diante das reclamações dos franceses de toque de Perisic após cobrança de escanteio, o árbitro argentino Nestor Pitana ouviu as recomendações dos assistentes de vídeo e vai à beira do campo para rever o lance. Após muita indecisão, em que voltou ao vídeo por duas vezes, o argentino assinala o pênalti. Na cobrança, Griezmann deslocou o goleiro Subasic e colocou a França em vantagem novamente. Foi seu quatro gol no Mundial. Foi o primeiro pênalti durante o tempo normal em uma final de Copa desde 1996.
A Croácia quase conseguiu o empate no primeiro tempo em duas cobranças de escanteio que levaram perigo. Embora tenha finalizado o primeiro tempo com 61% de posse de bola e sete finalizações, os croatas acertaram apenas uma vez o alvo.
Com a vantagem no placar, a França voltou a apostar no contra-ataque. O arco era Pogba; a flecha, Mbappé. Com essas peças, o time conseguiu o terceiro gol no início do segundo tempo. Aos 14 minutos, o camisa 6 lançou Mbappé. Após rebatida da zaga, Pogba chutou de perna esquerda. Depois de afirmar que estava fazendo sacríficios no Mundial, fazendo funções mais defensivas antes de chegar ao ataque, Pogba fez seu primeiro gol na Copa.
Sem a organização e o equilíbrio tático dos últimos jogos, a Croácia deu espaço – muito espaço – para um time mortal no contra-ataque. O quarto gol saiu rapidamente, cinco minutos depois. O astro do time, Kyllian Mbappé, chuta de fora da área, de longe para estabelecer a goleada: 4 a 1. O lance foi construído em grande jogada do lateral Hernandez.
Mesmo em uma final recheada de alternativas técnicas e táticas, os erros também apareceram. Erros grotescos. O goleiro Lloris tentou driblar o atacante Mandzukic e perdeu a bola na pequena área. Gol da Croácia: 4 a 2. Foi provavelmente a única grande falha defensiva da França na Copa.

FUTEBOL NÃO É MODA, É BOLA!


Por: Izaél Ferreira.
De 12 anos pra cá, se formos analisar os jogos que nossa seleção perdeu em partidas importantes em copas do mundo, observamos que dois elementos fundamentais passaram batidos pelos jogadores do Brasil.
Em 1º de Julho de 2006 na copa do mundo da Alemanha a Seleção Brasileira cai perante a França por 1X0 nas quartas de final; e ficamos na expectativa de gritarmos na final; o Brasil é hexa.
Mais como bons brasileiros que somos não desistimos nunca, e vamos pra África do Sul, ofa!!! Depois do sufoco contra o Chile nas oitavas; chegamos as quartas – de – final mais uma vez, contra a poderosa “laranja mecânica”, a temida Holanda, é mais uma vez caímos por 2X1, no dia 02 de Julho de 2010.
Opa 2014, a copa é aqui em casa, esperamos renovados, mais esperamos muito mais da Seleção canarinho, chegamos às semi-finais  contra aquela Alemanha  que derrotamos na final da copa do mundo de 2002; por 2X0; infelizmente eles os Alemães devolveram esse placar com juros e correções num vexame histórico, um placar de arrasar os nossos corações verde amarelo; 7X1 no dia 08 de Julho de 2014.
E como o tempo não para; o desafio é na Rússia, Seleção Brasileira sai das eliminatórias com 100% de aproveitamento a  1ª da América do Sul a se classificar e garantir a vaga na 21ª edição da copa do mundo FIFA.
BRASIL estreia na copa da Rússia pelo grupo E, mais de cara o susto dado pela Suíça, como se não bastasse nessa copa a arbitragem não era bem amistosa á nossa Seleção!
Seguimos na copa, afff!!! Mais uma vez quartas de final a novidade “Belgica”!os diabos vermelhos contra a Seleção canarinho! O Brasil rema, rema e morre na beira da praia: Bélgica 2X1 Brasil! Poxa vida; de novo o sonho do Hexa escapa de nossas mãos.
Os dois elementos fundamentais dessas copas, não são levados em conta!
Charme e Beleza, não faz nenhuma Seleção ganhar copa!
Prova disso; é que mais uma vez a Seleção brasileira com um futebol desfocado da arte, do espetáculo e levado á moda e as exibições; esqueceram do principal: A bola é o elemento surpresa de uma partida; e o entrosamento dos jogadores levam ao êxito final!
Concluindo nossa Resenha da Copa; de 2006 á 2018 nossa Seleção não conseguiu destacar o efeito fundamental finalizações em coletivo!
Vale lembrar, que futebol se joga com bola no pé;
Amor há uma nação; e com determinação no coração.
É amigos não podemos negar que o futebol é uma caixinha de surpresa; mas não podemos descartar; que a superação de nossa Seleção será mais uma vez conquistar a confiança de seus torcedores, vamos que vamos; que a bola não para, “ 2019 tem copa América no Brasil e em 2022; copa do mundo no Catar!!!

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Gerente de banco é feito refém e amarrado a explosivos no interior do Pará




Um gerente de um banco foi amarrado a explosivos e vítima de criminosos na manhã desta quarta-feira (11) na Avenida das Nações (PA-279), no município de Ourilândia do Norte, sudeste paraense.
Informações afirmam que três homens armados e não identificados invadiram, durante a madrugada, a residência do gerente da Caixa Econômica, Thiago, e o fizeram refém. A vítima foi amarrada e na ação, foram colocados explosivos no corpo do gerente, com o objetivo de ter acesso ao cofre local.
Quatro equipes da Polícia Federal foram deslocados até a ocorrência e equipes da Polícia Militar já se adiantaram para fazer o cerco.
A ação acabou com a fuga dos criminosos e o gerente aguarda a chegada de uma equipe especializada para fazer a retirada dos explosivos. As vias de acesso à agência foram isoladas.
Fonte: Dol

Senado aprova reinclusão no Simples de empresas endividadas que aderiram a Refis


Por unanimidade, o Senado aprovou nesta terça-feira (10/7) um projeto que permite a reinclusão no Simples de empresas que tenham sido excluídas por dívidas fiscais, mas tenham aderido ao programa de refinanciamento das micro e pequenas empresas. Texto vai à sanção presidencial.
De autoria do deputado federal Jorginho Mello (PR-SC), o PLC 76 determina que a reinclusão deverá ser pedida em até 30 dias contados da data de adesão ao Refis.
Para retornarem ao Simples, os interessados devem aderir ao Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pert-SN) instituído pela Lei Complementar 162/2018, que autoriza o refinanciamento das dívidas fiscais (Refis) das referidas empresas.
O relator do projeto, senador José Pimentel (PT-CE), lembrou que o Congresso aprovou uma lei complementar em dezembro, para que as micros e pequenas empresas pudessem ter um sistema de refinanciamento das suas dívidas nos mesmos moldes em que as grandes empresas já tinham sido atendidas em novembro de 2017.
No entanto, o texto foi vetado por Michel Temer em janeiro, levando à exclusão de quase 500 mil empresas do Simples. Em abril, o Congresso derrubou o veto, reabrindo o direito de essas empresas aderirem ao Simples Nacional e fazerem o parcelamento das dívidas. Com informações da Agência Senado.
Fonte: Conjur

Croácia e Inglaterra disputam segunda vaga nesta quarta


Inglaterra, campeã em 1966, chega à semifinal após vencer a Colômbia

A Copa do Mundo chega em sua reta final e o mundo conhecerá hoje (11) o adversário da França na final do mundial de futebol. Inglaterra e Croácia se enfrentam em Moscou, no Estádio Luzhniki, às 15h. Será uma semifinal entre dois países que há muito não chegam a esta fase: a Croácia em 1998 e a Inglaterra duas copas antes, em 1990.
A Inglaterra, campeã mundial em 1966, chega à semifinal após vencer a Colômbia nos pênaltis nas oitavas de final e derrotar a Suécia, sem sustos, nas quartas de final. O time inglês vem mostrando consistência e equilíbrio entre defesa, meio de campo e ataque. Além disso, tem o artilheiro da Copa até agora, Harry Kane, com seis gols.
"É a melhor oportunidade que a Inglaterra já teve e provavelmente poderia ter. Nós mostramos caráter, mostramos crença e acho que é isso que vai nos levar além do limite neste jogo. Eu tenho que sonhar. Eu tenho que sonhar grande”, disse o zagueiro Walker.
“Voltando para casa”
A torcida inglesa, empolgada, já canta Football is coming home (O futebol está voltando para casa, em tradução livre), canção criada em alusão ao título mundial de futebol voltar para o país que inventou o esporte. A última vez que o país chegou a uma semifinal foi em 1990, na Copa da Itália. Na ocasião, perdeu a vaga na final para a Alemanha.
A Inglaterra enfrentará um time croata cansado após disputar duas prorrogações. Só definiu sua classificação às quartas, contra a Dinamarca, e às semifinais, contra a Rússia, nas penalidades. O esforço físico dos croatas nos dois jogos pode aparecer na partida de hoje. O lateral Vrsaljko, por exemplo, foi substituído com dores no joelho durante a prorrogação contra a Rússia e sua presença contra a Inglaterra ainda não é garantida.
Time sem pressão
Contra dinamarqueses e russos, os croatas eram favoritos, pelo qualidade do time, sobretudo no meio campo. Desta vez, a história será diferente e a pressão passará para o outro lado. O técnico croata Zlatko Dalic afirmou que seu time entrará sem pressão.
“Sabemos que estamos jogando contra um time muito bom. Esperamos um outro estilo de futebol amanhã, talvez mais apropriado para nós. Mas não há pressão. Jogaremos relaxados, viemos para desfrutar do futebol”, disse, na coletiva de imprensa.
E se Walker fala em sonhar grande, Dalic também sonha. O treinador já projetou um cenário com a Croácia campeã mundial. “Não posso imaginar o que poderia acontecer se a Croácia fosse campeã mundial. Provavelmente ninguém trabalharia por dias”, disse.
Para ele, a Croácia é merecedora de voltar a uma semifinal de Copa do Mundo. A primeira – e última – vez que chegou a essa fase foi em 1998, na Copa da França. “Depois de 20 anos, estamos de volta ao nosso lugar. Estou certo de que merecemos”.

CNJ abre investigação preliminar contra Favreto, Moro e Gebran Neto


O corregedor nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, decidiu hoje (10) abrir os 10 pedidos preliminares de investigação que chegaram ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra os desembargadores Rogério Favreto, João Pedro Gebran Neto e o juiz federal Sérgio Moro.
As reclamações disciplinares foram protocoladas ontem (9) após as decisões conflitantes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, no último fim de semana, sobre a concessão de liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Segundo o CNJ, as oito reclamações que chegaram contra Favreto e duas contra Moro serão apensadas uma investigação mais ampla sobre o caso. O trabalho de apuração terá início imediato, segundo o conselho. Da análise dos processos, pode ser aberto um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra os magistrados, que, por sua vez, pode culminar em punição, desde advertência até aposentadoria compulsória.
Entenda
Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex em Guarujá (SP). A prisão foi executada com base na decisão do STF que autorizou prisões após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.
No domingo (8), o desembargador Rogerio Favreto atendeu a um pedido de liberdade feito por deputados do PT em favor de Lula. Em seguida, o juiz Sergio Moro e o desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região Gebran Neto, ambos relatores dos processos da Operação Lava Jato, derrubaram a decisão de Favreto por entenderam que o magistrado não tinha competência para decidir a questão. No mesmo dia, o entendimento foi confirmado pelo presidente do TRF, Thompson Flores.
Fonte: Agência Brasil

Globo fica maluca com Neymar e não sabe mais como tratá-lo


Embora tente poupar o jogador, o canal não consegue unificar seu discurso e escapam criticas ao jogador por todos os lados

Virou uma coisa totalmente esquizofrênica a relação entre Neymar e Globo. A emissora não sabe se bate ou se passa a mão na cabeça do jogador. E daí que isso resulta num monte de coisas estranhas espalhadas pela programação e até nos canais a cabo pertencentes ao grupo, tipo SporTV.
Veja só o caso de Galvão Bueno. O narrador não podia falar mal do craque durante a Copa. Houve um acordo com o pai de Neymar e realmente praticamente não vimos Galvão ou Casagrande detonar o jogador. Mas com a eliminação da seleção brasileira a coisa mudou de figura.
Galvão, em entrevista à rádio Itatiaia, deu um jeito, de maneira educada, de mandar seu recado para o atleta. O narrador deixou claro que não se pode culpar uma pessoa só pelo fracasso na Rússia, mas que “esperava que ele explicasse porque não foi o Neymar que ele mesmo esperava e que todos esperavam (...) Acho que cabe a aquele que é o líder técnico do time, a grande estrela do time, acho que passa sim por um processo de ter que dizer”, comentou Galvão sobre o silencio do jogador após a derrota para a Bélgica. E continuou: “Cada um tem sua responsabilidade. Esperava muito mais dele, mas também não digo que ele seja culpado”.
Assim, enquanto Galvão batia de um lado, o Fantástico tratava de aliviar completamente para o jogador. Neste domingo, através de Tadeu Schmidt, o programa deu sua posição e tratou de suavizar um pouco para o lado do moço. “Que a imagem do Neymar no chão não esconda o tanto que ele lutou, todo o brilho que ele produziu de pé”. Tadeu mostrou que o atleta virou uma piada mundial por causa de suas quedas forçadas que geraram uma enormidade de memes. O apresentador perguntou se isso era “justo”. O Fantástico foi ainda mais longe e disse que outros jogadores também simulam faltas, mas que mesmo Neymar não quer passar uma imagem de que quer trapacear.
Casagrande também voltou a criticar Neymar, não na Globo, mas em sua coluna na revista GQ. Entre outras coisas, pediu o posicionamento do atleta, dizendo que é “fácil falar no Instagram, mas que pouco significa”. E foi além: “Quem quer liderar, precisa estar presente também nas horas difíceis e saber se portar diante das cobranças. O restante do time fez isso. A Comissão técnica também. Falta o nosso astro”.
Na manhã desta terça (10), durante o Hora 1, Thiago Oliveira, que apresenta o bloco de esportes, anunciou a ida do goleiro Gianluigi Buffon para o PSG, mesmo time de Neymar. Thiago soltou a frase: “Sabe o que eu espero? Buffon é um grande goleiro, todo mundo sabe, mas que ele passe experiência para o nosso menino Ney”.
No SporTV, canal a cabo que pertence a Globo, a coisa também desandou para o lado de Neymar. O apresentador André Rizek disse o seguinte: “Neymar, é triste dizer isto, como brasileiro, como fã do moleque que me encantou desde seu primeiro gol pelo Santos, eu estava lá no Pacaembu comentando o jogo, deixa a Rússia como piada Mundial”, disse o jornalista.
Como dá para ver, o pessoal da Globo não se entende mais sobre como tratar Neymar. Por um lado, todo mundo sabe que ele realmente simula demais, finge mesmo, o que contribui para detonar sua imagem. Por outro lado, muitas vezes, o jogador é verdadeiramente caçado em campo, sofrendo entradas realmente complicadas.
Acontece que o que está em jogo aqui não é só o Neymar de dentro de campo, mas sim o conjunto. Será que temos de ter pena dele, como sugeriu o Edu Gaspar, braço direito de Tite na seleção? Vivem tratando Neymar como um menino, mas ele já tem 26 anos. Na próxima Copa, se continuar jogando pelo Brasil, terá 30 anos. Poderá ser sua última chance. Vamos continuar tratando o moço como um bebê mimado até quando?

sábado, 7 de julho de 2018

Candidatos estão proibidos de fazer inaugurações de obras públicas


Faltando três meses para as eleições, lei começa a impor restrições a candidatos e governos a partir deste sábado (7)
O calendário em ano eleitoral começa a impor restrições meses antes do pleito. A partir deste sábado (7), por exemplo, quem pretende se eleger em outubro não poderá comparecer a cerimônias de inaugurações.
"É proibido a qualquer candidato comparecer, nos três meses que precedem o pleito, a inaugurações de obras públicas", diz a lei eleitoral.
No entanto, uma decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de 2017, atenua essa proibição, ao dizer que: "aplica-se o princípio da proporcionalidade para afastar a cassação do diploma, quando a presença do candidato em inauguração de obra pública ocorre de forma discreta, sem participação ativa na solenidade".
Também estão proibidas pelo resto do ano nomeações, contratações, demissões sem justa causa, concessão de vantagens e transferências de servidores públicos "até a posse dos eleitos [no começo do ano que vem]".
Publicidade restringida
Sites e redes sociais de governos estaduais cujos governadores disputam a reeleição ficarão sem divulgar notícias a partir deste sábado.
"É vedado aos agentes públicos das esferas administrativas cujos cargos estejam em disputa na eleição... autorizar publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos federais, estaduais ou municipais, ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral", determina a lei.
Alegando "impossibilidade técnica de monitorar e moderar, durante as 24 horas do dia, antes da publicação, as áreas de comentários e interatividade das redes sociais", a EBC (Empresa Brasil de Comunicação) vai tirar do ar as páginas que tem no Facebook e no Instagram de 7 de julho até o fim das eleições.
"De acordo com a legislação eleitoral, a responsabilidade por eventuais comentários e imagens que possam ser caracterizados como campanha eleitoral é do gestor da página – que poderá arcar com multas superiores a R$ 30 mil por infração, além de responder a processo na Justiça Eleitoral", acrescenta a estatal.

Tite sobre sua permanência na Seleção: 'Não falo nada a respeito de futuro'


Treinador assumiu o Brasil há dois anos e comandou uma recuperação da equipe nas eliminatórias
  
 Eliminado da Copa do Mundo em sua primeira derrota em jogo oficial com a seleção brasileira, o técnico Tite elogiou a atuação da equipe na derrota de 2 x 1 para a Bélgica e acredita que as circunstâncias da partida levaram ao resultado.
Antes de os belgas abrirem o placar com um gol contra de Fernandinho, aos 13 minutos, o Brasil teve duas chances, uma delas com bola na trave de Thiago Silva.
"Dói estar falando isso, não é um desprezo, (a Bélgica) é uma grande equipe, foi um grande jogo, mas o aleatório foi cruel conosco, foi duro demais e duro de engolir", disse Tite em entrevista coletiva nesta sexta-feira após o duelo das quartas de final em Kazan.
"Não gosto de falar de sorte. É desprezo de competência. Teve competência do outro lado por ser efetivo", completou.
"A Bélgica foi efetiva e conseguiu traduzir não uma superioridade em termos de desempenho, mas uma superioridade em termos de efetividade."
A seleção teve mais finalizações que a Bélgica e pressionou no segundo tempo, depois que o rival já tinha feito 2 x 0 aos 31 minutos, em chute colocado de Kevin De Bruyne.
Tite acredita que seu time teve controle emocional na tentativa de buscar o empate e afirmou que o goleiro Thibaut Courtois "fez a diferença".
"Que jogaço. Quem aprecia o grande futebol vai ver que foi um grande espetáculo... com duas equipes com qualidade técnica impressionante, oportunidades, finalizações, transições", avaliou ele, admitindo que estava "muito difícil falar com vocês" durante a entrevista.
"Tivemos dois terços do jogo na nossa mão, quase que todo o segundo tempo na nossa mão, com equilíbrio emocional, jogando com 2 x 0 atrás e buscando. Botou volume, antes de tomar o gol já tinha tido duas oportunidades reais", acrescentou.
No entanto, o técnico admitiu que "talvez tenha faltado competência para nós em algum momento", e disse que gostaria que o árbitro tivesse visto no vídeo um lance no começo da segunda etapa em que Gabriel Jesus reclamou de pênalti.
"Única coisa que eu gostaria era de ter visto o VAR no lance do Gabriel. Só. O resto é do jogo", declarou.
Tite não quis avaliar o desempenho individual dos atletas do Brasil, mas afirmou que "Fernandinho joga muito", em referência ao volante que substituiu o suspenso Casemiro e errou muitos passes, além de ter marcado o gol contra.

FUTURO

Tite afirmou após eliminação do Brasil que o momento não é apropriado para falar de seu futuro na seleção brasileira. "Não falo nada a respeito de futuro, agora é inapropriado, é momento de emoção, não tenho condição de responder a essa pergunta", disse.
Tite assumiu o Brasil há dois anos e comandou uma recuperação da equipe nas eliminatórias, tendo perdido apenas um amistoso até essa derrota para a Bélgica, a primeira em jogos oficiais.
Perguntado sobre o legado de seu trabalho, Tite afirmou que "o tempo vai permitir isso".
"Agora fica a emoção do jogo. Passam-se 15 dias e a gente tem um discernimento maior para fazer avaliação", disse.

Seleção Brasileira perde por 2 a 1 da Bélgica e está eliminada da Copa


Fernandinho (contra) e De Bruyne fizeram os gols belgas; Renato Augusto diminuiu

O Brasil está eliminado da Copa do Mundo de 2018 após derrota por 2 a 1 diante da Bélgica. Os europeus voltam a campo na próxima terça-feira (10) na semifinal diante da França.
O jogo
A primeira chance de gol veio com De Bruyne logo aos 2 minutos de jogo. Mas a finalização do meia belga não saiu como ele queria e passou sem perigo no gol brasileiro. A resposta verde e amarela veio aos 8 minutos. Após cobrança de escanteio de Neymar, Miranda desviou e a bola chegou em Thiago Silva que finalizou no susto. A bola subiu e pegou na trave, assustando o goleiro adversário. E a bola parada brasileira parece estar sendo uma boa opção de gol. Aos 11, Willian bateu outro escanteio e Paulinho sozinho na grande área finalizou sem força, fazendo a zaga belga dar um chutão para frente e eliminar o perigo de gol.
Aos 13, no entanto, Fernandinho cabeceou contra o próprio gol abrindo o placar para a Bélgica. A partir do gol o Brasil se jogou a frente. Primeiro com Coutinho, depois com Marcelo, mas ambas as finalizações foram fracas nas mãos de Courtois. E foi em um desses contra-ataques que De Bruyne ampliou o marcador em 2 a 0.
Mesmo após o segundo gol o Brasil voltou a por a bola no chão e tentar entrar na partida. Aos 36, Gabriel Jesus cabeceou sozinho na área, mas sem conseguir oferecer perigo ao gol adversário. Aos 37 foi a vez de Coutinho faz o goleiro Courtois trabalhar após bonita finalização de pé direito. 
Precisando mexer a forma do time de jogar, o técnico Tite tirou Willian e colocou Firmino em campo. O Brasil chegou a crescer na partida. Foi aí que aos 13 minutos o técnico Tite voltou a mexer no time e colocou Douglas Costas no lugar de Gabriel Jesus. E foi com Douglas que veio o primeiro chute a gol no segundo tempo, aos 25 minutos, mas sem grande perigo para Courtois.
Aos 32, Coutinho cruzou e Renato Augusto cabeceou no canto de Courtois e diminuindo o marcador diante dos belgas. Aos 34 foi a vez de Firmino ter grande chace. Neymar achou o atacante do Liverpool na pequena área que virou batendo e tirou tinta da trave da Bélgica. Renato Augusto aos 36 minutos teve a chance de empatar. Da meia lua ele chutou e novamente a bola passou próximo ao gol adversário.
Coutinho, aos 39, perdeu outra grande chance. Após jogada de Neymar, o camisa 10 rolou para o camisa 11 que de frente pro gol isolou a bola. Com a vitória, os belgas voltam a campo na próxima terça-feira (10) para enfrentar a França na semifinal.

Homem é flagrado furtando desodorantes em supermercado de Itaituba


O homem escondia os produtos dentro da roupa; Em seu carro foram encontrados uma   considerável de produtos possivelmente furtados de outras empresas.
Um homem com aparência de aproximadamente 40 anos de idade foi flagrado, na manhã desta quarta-feira (4), furtando desodorantes de um supermercado de Itaituba localizado na travessa João Pessoa. O homem bem vestido parecia acima de qualquer suspeitas, porém, ao observar as imagens do circuito interno foi fácil perceber que o mesmo escondia os produtos dentro de sua roupa. Um funcionário da empresa abordou o homem, que não demonstrou nenhuma reação. Em posse dele teriam sido encontrados cerca de 10 desodorantes da empresa.
Após a abordagem o homem se retirou. Um funcionário verificou o veículo que era utilizado pelo acusado e encontrou diversos outros desodorantes, foram encontrados cerca de 20 unidades do produto. Isso reforça a tese de que o acusado já vinha cometendo a infração em vários outros comércios da cidade. Homem foi “desmascarado” pelo proprietário do estabelecimento.