quinta-feira, 23 de março de 2017

Após críticas, Moro exclui de processo identificação de fonte de blogueiro

Moro durante evento sobre corrupção e Lava-Jato no final de fevereiro em Lima, no Peru - CRIS BOURONCLE / AFP

SÃO PAULO — Após receber críticas de entidades de jornalistas, o juiz Sérgio Moro pediu proteção de sigilo da fonte em processo do blogueiro Eduardo Guimarães, que edita o “blog da Cidadania” e que foi alvo de mandado de busca e apreensão na terça-feira. O 

“Deve ser excluído do processo e do resultado das quebras de sigilo de dados, sigilo telemático e de busca e apreensão, isso em endereços eletrônicos e nos endereços de Carlos Eduardo Cairo Guimarães, qualquer elemento probatório relativo à identificação da fonte da informação”, escreveu o magistrado em seu despacho.
O juiz afirma que, após ter acesso a informações sigilosas sobre a 24ª fase da Operação Lava-Jato, a Operação Alethea, em março do ano passado, o blogueiro avisou um assessor do ex-presidente Lula sobre os mandados de busca e apreensão que tinham o político como alvo. Informações sobre a ação policial foram divulgadas pelo “Blog da Cidadania” dias antes de sua realização.
O blogueiro alega que o objetivo do contato com o assessor de imprensa do Instituto Lula era checar a veracidade dos dados que constavam do despacho obtido por ele e publicar informação correta em seu veículo. O contato foi mencionado pelo próprio blogueiro em post publicado em 28 de fevereiro de 2016, quando escreveu:
“O Blog, antes de qualquer coisa, passou a informação ao Instituto Lula, que considerou indubitável a veracidade da lista de pessoas e empresas que tiveram seu sigilo quebrado porque há informações, ali, que eram de conhecimento exclusivo da família do ex-presidente”, escreveu.
No despacho divulgado nesta quinta-feira, Moro justificou que ao ser inquerido pela polícia, o blogueiro revelou quem seria a fonte de sua informação imediatamente. Para o magistrado, um jornalista nunca revelaria sua fonte. Para ele Guimarães é, na verdade, político, e seu blog, uma plataforma de propaganda eleitoral. Portanto, o entendimento do juiz era de que o sigilo da fonte não estaria sendo quebrado porque o blogueiro não teria essa prerrogativa.
Editor do site “Blog da Cidadania”, Eduardo Guimarães, teve celular e computadores apreendidos pela PF - Reprodução internet
Contudo, o juiz disse ser o caso de rever sua posição e melhor delimitar o objeto do processo, “tendo em vista o valor da imprensa em uma livre democracia”.
Na quarta-feira, entidades de jornalistas divulgaram nota em que manifestavam preocupação com risco de quebra do sigilo da fonte diante da condução coercitiva e do mandado de busca e apreensão expedido por Moro contra o blogueiro. O pedido foi feito a Moro pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF) na terça-feira.
Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) alertou para o risco de quebra de sigilo da fonte deste e de outros trabalhos do blogueiro, a partir do acesso a seus arquivos pessoais e profissionais. “Não cabe à Justiça Federal traçar linhas a definir quem é e quem não é jornalista com o objetivo de afastar prerrogativas constitucionais. Não há dúvidas de que uma das atividades de Eduardo Guimarães é a manutenção de seu blog, por meio do qual realiza análises políticas desde 2010, uma atividade jornalística. Divulgar o que sabe é não apenas um direito de Guimarães, como um dever”, diz a nota da entidade.
A Abraji ponderou que comunicadores, blogueiros e jornalistas não estão imunes a investigações “e, se houver indício de crimes estranhos à atividade de comunicação, devem ser investigados como qualquer cidadão”. Contudo a entidade ressalva que “não se pode admitir que a investigação atente contra princípios que garantem o exercício do jornalismo não apenas ao blogueiro, mas a todos os comunicadores do país”.
Também em nota, a ONG Artigo 19 repudiou a condução coercitiva do blogueiro, tratada como "grave violação ao direito de sigilo de fonte" e "sério ataque ao direito à liberdade de imprensa", ao transmitir "sinal intimidatório aos demais comunicadores que fazem a cobertura da operação Lava Jato".
"O direito ao sigilo de fonte é uma condição fundamental para a prática do jornalismo investigativo e deve ser protegido por todas as instituições públicas do país, sobretudo pelo Judiciário. Qualquer tentativa de se violar esse direito deve ser denunciada e sofrer firme oposição por parte dos setores da sociedade civil comprometidos com as liberdades democráticas", escreveram representantes da ONG.
O MPF, por sua vez, argumentou que os pedidos não pretendiam descobrir a identidade da fonte de Guimarães, uma vez que os procuradores já teriam investigado e identificado o informante. A Lava-Jato suspeita que a intenção do blogueiro tenha sido atrapalhar deliberadamente as investigações e não checar dados. A defesa do blogueiro nega a acusação.

Morre terceiro paciente com suspeita de febre amarela

Infelizmente veio a óbito na noite de quarta-feira(22)  o terceiro paciente que estava internado no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), com suspeita de febre amarela. O jovem Carlos Alessandro Pereira, de 23 anos, morador da comunidade Bom Jardim, no município de Alenquer. Desde último sábado(18), Carlos estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
Abaixo você pode acompanhar os últimos acontecimentos:

JBS suspende produção em 33 das 36 unidades por três dias


Empresa informou que vai reduzir 35% de sua produção total
SÃO PAULO - A JBS informou na tarde desta quinta-feira que suspendeu, por três dias, a produção de carne bovina em 33 unidades das 36 que a empresa mantém no país. Isso representa 90% do total de unidades no país. A empresa foi citada na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que investiga um esquema de pagamento de propina a fiscais do Ministério da Agricultura.
A suspensão da produção começou nesta quinta e se estende até a próxima segunda-feira. A empresa informou que irá operar em todas as suas unidades, na próxima semana, com uma redução de 35% da sua capacidade produtiva. Essas medidas visam ajustar a produção até que se tenha uma definição referente aos embargos impostos pelos países importadores da carne brasileira.
"A JBS ressalta que está empenhada na manutenção do emprego dos seus 125 mil colaboradores em todo o Brasil”, diz a nota da empresa.
A JBS é uma das maiores processadoras de carne do mundo. No Brasil, o volume de abate de bovinos é da ordem de 43 mil cabeças por dia. Também são abatidos pelas empresas do grupo no Brasil cerca de 4,5 milhões de frangos e 25 mil suínos por dia.
Procurada, a BRF informou que a operação está normal. A empresa só está com a produção paralisada na unidade de Mineiros, que foi interditada preventivamente pelo Ministério da Agricultura, depois da Operação Carne Fraca. Segundo a empresa, a unidade produz carne de frango e peru e responde por menos de 5% da produção total da BRF. Seus produtos são destinados a exportações e mercado interno.

Detento é encontrado morto em cela de presidio em Itaituba, PA.

Por volta das 6hs00min da manhã desta quinta feira, 23, um detento identificado por: Wilton Santos da Silva, de 24 anos, vulgo, “Negão”, foi encontrado morto em uma cela do presidio. 
Seu parceiro de crime

Segundo a diretora do Centro Regional de Recuperação de Itaituba- (CRRI); Socorro Oliveira, ao amanhecer foi comunicada pelo chefe de segurança do centro, que o referido detento tinha sido encontrado morto no bloco (09) cela (A). O mesmo estava com um lençol enrolado no pescoço conhecido por “Teresa”. Na cela onde estava Wilton tinha mais 05 detentos. Ate agora não se sabe se ele cometeu suicídio ou se foi assassinado pelos colegas de cela.  O local foi isolado e peritos do IML foram acionados para periciar o local e fazer a remoção do corpo. O caso também já foi comunicado na Policia Civil. Wilton Santos da Silva era natural do município de Uruará, estava no (CRRI) por ter cometido um assalto a mão armada com refém á uma funerária na 18ª Rua com a Travessa Lauro Sodré, em 16 de Novembro de 2016, juntamente com seu comparsa; João Marcos Martins da Silva que estava no presidio, mas foi transferido para Belém. Wilton ainda não tinha sido julgado, porem aguardava o julgamento em regime fechado. Ainda de acordo com a diretora do centro o mesmo não aparentava ter nenhum problema depressivo que o levasse a cometer suicídio, nunca foi ouvido pela psicóloga do local, fato que reforça a tese de homicídio e não suicídio. 

Jornalista Jeso Carneiro sofre intimidação em Santarém

O jornalista Jeso Carneiro, editor do blog do Jeso, um dos mais conceituados meios de comunicação da Amazônia, sofreu uma nova tentativa de intimidação. O ato covarde desta vez foi contra o seu carro, que estava estacionado em frente à sua residência, localizada na travessa Silva Jardim, no bairro Aldeia, em Santarém, no oeste do Pará. Ação foi durante a madrugada. Os criminosos usaram tinta à óleo preta jogada sobre a parte dianteira do veículo, causando prejuízos materiais cujos valores ainda não foram calculados.

Foi a quarta tentativa de intimidação sofrida pelo jornalista, contando o incêndio no prédio do extinto jornal ‘A Gazeta de Santarém’.

O último atentado sofrido pelo jornalista foi em 2008, quando sua residência sofreu uma tentativa de incêndio. Este crime até hoje não foi desvendado e os criminosos permanecem anônimos e impunes.


Jeso Carneiro já solicitou imagens das câmeras de seguranças de estabelecimentos vizinhos à sua casa para tentar identificar os autores de mais este atentado covarde, que tentam calá-lo.

O jornalista tem publicado em seu blog, diversas matérias sobre a prática de nepotismo na administração do atual prefeito de Santarém, Nélio Aguiar (DEM), cujo padrinho político, o ex-prefeito Lira Maia.

Jeso tem recebido muitas ameaças anônimas desde que passou a mostrar os nomes de pessoas ligadas à família de Maia que incham a folha de pagamento da Prefeitura na atual gestão. Há cerca de um mês, ele sofreu uma ameaça feita pelo presidente do DEM no município, o chefe de gabinete de Nélio e sobrinho de Lira Maia, o ex-vereador Erasmo Maia.

Apesar das constantes ameaças e intimidações, o jornalista afirma que vai continuar com o seu trabalho, sempre pautado no seu bem maior: a verdade!

terça-feira, 21 de março de 2017

Mensagem ameaça "toque de recolher" em Belém

Tropas da Polícia Militar paraenses estão de prontidão nesta terça-feira (21), após a divulgação de mensagens nas redes sociais sobre uma suposta ameaça de chacina caso o cabo reformado da PM, Otacílio José Queiroz, conhecido como “Cilinho”, seja condenado pelo tribunal do júri hoje.
“Cilinho” é julgado pela morte de Eduardo Felipe Chaves, de 26 anos. Felipe morreu na sequência de homicídios realizados em Belém nos dias 4 e 5 de novembro de 2014.
MENSAGEM
Segundo a mensagem divulgada nas redes sociais, haveria retaliação “caso o irmão Cilinho seja condenado injustamente”. O texto fala em “toque de recolher a partir das 23:30 desta terça-feira, meia hora antes do Capa Preta dar o rolê dele”.
O suposto aviso seria para “os vagabundos de plantão”. “Já estão avisados. Ninguém em canto de rua jogando conversa fora hoje. Vai ser sal”, continua a mensagem.
O texto sugere ainda uma insatisfação com a atuação do Estado e da justiça em julgar o cabo Cilinho. “Se é guerra que o Estado quer, guerra o Estado vai ter. Quem comanda no Guamá e Terra Firme somos nós, os Irmãos de Farda”.
No final, a mensagem é assinada como “I.D.F (Irmãos de Farda ao lado da lei e contra a injustiça)”.
POLÍCIA DE PRONTIDÃO
As mensagens sobre uma suposta retaliação ao julgamento de “Cilinho” já são do conhecimento da Polícia Militar e da justiça. O DOL conversou por telefone com o promotor militar Armando Brasil e ele informou que as guarnições estão avisadas para agir em caso de qualquer ameaça.
“Já conversei com o comandante geral da Polícia Militar, coronel Roberto Campos, e ficou decidido que as tropas ficarão de prontidão. Mesmo agentes de folga vão ficar atentos. Não sabemos se esse boato é verdadeiro ou falso. Na dúvida, temos que ter cuidado”, comentou o promotor militar.
Armando também defende que o julgamento de “Cilinho” não está gerando impactos maiores na corporação. “Pode haver policiais militares envolvidos em crime dessa natureza [milícia], e isso pode abalar a moral deles. Mas isso não é um sentimento da tropa como um todo. Isso não está abalando a tropa”, concluiu.

(DOL)

Motoristas continuam registrando más condições da rodovia BR-163 no Pará

Mesmo com a permanecia do Exército e DNIT no trecho sem pavimentação da BR-163, entre Aruri,Três Bueiras e Caracol no município de Trairão, a chuva que cai na região continua causando transtornos para quem trafega na rodovia.
Desde o inicio do problema em Janeiro, motorista pediram por Socorro, ficaram parados na rodovia por mais de 15 dias, de lá para cá houve interferência do DNIT , mas com as chuvas predominando na região os atoleiros voltam a surgir e caminhões já voltam fazer fila na rodovia.
Neste final de semana recebemos diversas imagens de motoristas e passageiros que trafegam pela rodovia e fizeram fotos e vídeos para mostrar as dificuldades que continuam enfrentado e os transtornos provocados pelas péssimas condições da estrada, ônibus  parado e rodovia intrafegável  o problema continua naquele trecho da rodovia no Pará.
Ônibus de transporte de passageiros que trafegam na rodovia não conseguem cumprir os horários, passageiros sofrem juntos – a dificuldade e para todos os veículos – a exemplo dos  menores porte,  tem que ficar parado até desobstruir a rodovia pra seguirem viagem, ninguém sabe no certo o tempo que leva para chegar ao destino.
Estamos no período de chuvas amazônico e a previsão da metrologia  é chuva durante todo mês de março.
A rodovia é uma importante rota para as exportações do agronegócio em especial para os produtores do Norte do Mato grosso.

Jornal Folha do Progresso

Ribeirinhos expulsos por Belo Monte apresentam lista de moradores que devem voltar ao Xingu

Comunidades tradicionais dos beiradões do Xingu querem ser reconhecidas e reassentadas em torno do reservatório da hidrelétrica.

Ribeirinhos expulsos por Belo Monte apresentam lista de moradores que devem voltar ao Xingu
O relatório é a documentação de semanas de trabalho do Conselho Ribeirinho (Foto: Lilo Clareto/Arquivo Pessoal)
Dezenas de famílias de ribeirinhos que tiveram suas histórias bruscamente interrompidas pela construção da usina de Belo Monte, no Xingu, travam uma batalha desde 2015 para terem voz e direitos reconhecidas no processo de licenciamento da hidrelétrica, que se instalou ignorando e tornando invisíveis as comunidades mais características de qualquer rio amazônico. A batalha tem momentos definitivos esta semana, em Altamira, quando o documento chamado de Relatório de Reconhecimento Social, elaborado pelos próprios ribeirinhos como resultado de um processo de identificação comunitária, vai ser debatido com o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente) e a Norte Energia.
O relatório é a documentação de semanas de trabalho do Conselho Ribeirinho e foi escrito pelo grupo de apoio interinstitucional que apoia os ribeirinhos. O Conselho foi criado por recomendação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, que foi chamada a auxiliar na solução de conflitos gerados desde que coube à Norte Energia dizer o que é um ribeirinho e definir a área para ocupação nas margens do reservatório da usina. Reunindo 26 representantes de 13 localidades do Xingu, tinha a tarefa de identificar, de acordo com critérios dos próprios ribeirinhos, e segundo o conhecimento que apenas os veteranos do beiradão detém, quem eram os moradores tradicionais que deveriam ter os direitos reconhecidos e o retorno ao rio assegurado.
Entre janeiro e fevereiro de 2017, em Altamira, o conselho se reuniu sete vezes para narrar e registrar as histórias das pessoas que, antes de Belo Monte, viviam nas localidades do Palhal, Cotovelo, Paratizinho, Trindade, Paratizão, Arroz Cru, Costa Júnior, Bacabal, Meranda, Pedão, Arapujá, Bom Jardim e Poção. A maior parte desses lugares foi engolida pelas águas da hidrelétrica, mas os moradores lutam para reconstruir a vida que sempre levaram e, para isso, fizeram um esforço de reconstituição das memórias e dos significados de viver como um ribeirinho.
“O ribeirinho tem uma história, ele tem um tempo de moradia no local, ele tem vizinhança, ele tem comunidade. Porque ribeirinho é família. O ribeirinho não vive sozinho. O ribeirinho não é só pescador. Ele é uma mistura. De pescador com agricultor, criador, caçador e extrativista. Ele vive na comunidade. E é na comunidade que ele divide a comida. E a comida ela não é comprada. É o peixe, é a caça, é a farinha, é a fruta do mato”, diz o documento que vai ser apresentado ao Ibama. “Ribeirinho tem história. Tem uma vida no rio. Um tempo prolongado no local. O que define o ribeirinho é a sua história, e não a casa ou o fato de estar na ilha num certo dia. A vida do ribeirinho é o rio”, conclui.
A partir das narrativas, com o apoio de pesquisadores e também com base em estudo produzido pela SBPC, o Conselho chegou a uma lista de moradores tradicionais que precisam ser reconhecidos pelo órgão licenciador de Belo Monte e pela empresa dona da usina. Da lista, alguns moradores já estão reassentados, muitos foram reassentados em áreas que não permitem a continuidade de modo de vida e outros foram completamente ignorados e vivem numa situação de marginalidade em Altamira. Há vários casos de pessoas que não têm nenhuma relação com o modo de vida ribeirinho mas que foram reconhecidas pela Norte Energia, em razão das limitações de seu cadastro, que não tem elementos para efetivamente identificar quem eram os moradores tradicionais do beiradão. Com isso, corre-se o risco de as margens do reservatório de Belo Monte serem ocupadas por pessoas que não têm um modo de vida sustentável.
“Esse processo de reconhecimento social, portanto, deixou evidente que apenas o ribeirinho pode permanecer nas áreas de preservação do reservatório. Ensinou que o respeito pela natureza é, antes, uma necessidade de quem tira tudo da terra e do rio e faz parte de um modo de vida daquele que, nascido e criado no beiradão, detém o conhecimento para sobreviver de um modo sustentável”, diz a procuradora da República Thais Santi na introdução do relatório que será debatido com o Ibama e a Nesa nesta quarta-feira, 22 de março.
As reuniões de reconhecimento foram acompanhadas pela Defensoria Pública da União, Universidade Federal do Pará, Instituto Socioambiental, Movimento Xingu Vivo para Sempre, pelo MPF e pelo Ibama. 

Íntegra do relatório

Veja a descrição do relatório sobre o que é ser ribeirinho:

O ribeirinho: a sua moradia pode ser aberta, porque é ventilado e seguro o beiradão. Ela pode ser coberta de lona, de cavaco, de palha ou de telha. Ao fazer sua casa, o ribeirinho sempre sabe de que lado a sombra vem. De que lado a chuva vem. Então tem um jeito de colocar a casa no lugar. O ribeirinho mora na beira do rio. Tanto na terra como na ilha. Ele planta, ele pesca. Ele vive da terra dele. A casa do ribeirinho não precisa ser na área rural, porque muitas vezes o ribeirinho está na cidade, como é o caso de doença. Então o ribeirinho vive entre o rio e a cidade. O ribeirinho tem um modo próprio de falar, tem um sotaque. Umas palavras que são do beiradão. O ribeirinho tem canoa e sabe remar. Ele sabe tratar e ticar um peixe. Ele amola faca na pedra. Ele sabe tirar uma macaxeira. Ele tem um jeito de cozinhar, que é na pedra, no chão, no fogão a lenha. O banheiro do ribeirinho é no mato. O ribeirinho tem uma história, ele tem um tempo de moradia no local, ele tem vizinhança, ele tem comunidade. Porque ribeirinho é família. O ribeirinho não vive sozinho. O ribeirinho não é só pescador. Ele é uma mistura. De pescador com agricultor, criador, caçador e extrativista. Ele vive na comunidade. E é na comunidade que ele divide a comida. E a comida ela não é comprada. É o peixe, é a caça, é a farinha, é a fruta do mato. O ribeirinho tem uma casa na rua, que é um ponto de apoio para acessar saúde, educação, vender o peixe, a farinha, comprar gasolina. O ribeirinho tem um conhecimento. Coisas que ele sabe fazer. A canoa, o remo, a vassoura, o abano de fazer o fogo, a peneira para tirar o açaí, a bacaba, a tapioca. Sabe fazer farinha, sabe fazer um balaio, uma esteira, tiquiti, sabe remar e andar de canoa, sabe fazer malhadeira, emendar malhadeira e tarrafa. Sabe fazer a flecha, sabe fazer a moradia dele, que é bater e tecer a palha para fazer o japá. Sabe fazer um fogão a lenha, sabe tecer o japá para fazer o capote. Sabe fazer a casa de taboa, de taipa. Saber criar. Cria galinha, cria pato, cria porco, cria gato e cria cachorro. O ribeirinho pode criar gado, mas ele nunca sobrevive do gado, e o gado é sempre um pouco para alimentação, coalhada para alimentar a galinha ou uma poupança em caso de precisão. Sabe fazer o próprio remédio. O ribeirinho é diferente do pescador. Porque o pescador só pesca. E o ribeirinho é um pouco de cada coisa. Sabe um pouco de cada coisa para sobreviver do rio e da terra. Se ele fugir disso ele não é ribeirinho. E não consegue viver ali. O ribeirinho pode estar caseiro, pode fazer uma diária pra alguém, pode ter outra fonte de renda, mas ele tem uma vida e uma história no beiradão. O ribeirinho não tem empregado, mas pode trocar uma diária e trabalhar em mutirão. O ribeirinho ele preserva o lugar dele. A mata. Preserva porque ele sobrevive dali. O modo de vida ribeirinho é sobreviver do seu lugar. Tudo o que ele tem ele tira de lá. Ele planta e tira o seu alimento dali, e também o seu remédio. O que sobra ele vende na cidade. Ribeirinho tem história. Tem uma vida no rio. Um tempo prolongado no local. O que define o ribeirinho é a sua história, e não a casa ou o fato de estar na ilha num certo dia. A vida do ribeirinho é o rio.
Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
(91) 3299-0148 / 98403-9943 / 98402-2708
prpa-ascom@mpf.mp.br
www.mpf.mp.br/pa
www.twitter.com/MPF_PA
www.facebook.com/MPFederal
www.youtube.com/canalmpf

Droga apreendida em Jacareacanga é incinerada em Itaituba, PA.

A droga foi apreendida em uma operação realizada pela Policia Militar do Município de Jacareacanga, no dia 17 de Fevereiro de 2017
entre os municípios de Jacareacanga no Pará e Apuí no Amazonas. A droga estava armazenada em um compartimento secreto de um carro modelo Fiat Uno de placa NOL-2184, que vinha de Rondônia para o município de Itaituba. Dois homens, identificados por: OSMAR DE OLIVEIRA TABORGA, de 43 anos e JAÉLIO DE OLIVEIRA PAES, de 21 anos, estavam no veiculo e foram presos em flagrantes pelos militares, que o levaram a delegacia de Jacareacanga em seguida conduziram os mesmos para Itaituba e posteriormente CRRI.A droga (cocaína) totalizando 21kg07g foi apreendida na Rodovia Transamazônica BR-230,

Após todos os procedimentos legais feitos pela Policia Civil, e o inquerido enviado há justiça, foi autorizado à incineração da droga na manhã desta terça feira, 21, em um forno de uma cerâmica da cidade. A operação realizada pela Policia Civil, contou a participação do Ministério Publico e peritos do Instituo Medico Legal, de acordo com a legislação em vigor. 

A 19 Seccional de Polícia de Itaituba , que tem como Diretor interino o Delegado João Milhomem, sob a coordenação do Dr. Vicente Ferreira Gomes, Superintendente Regional do Tapajós, vem combatendo de forma acirrada o tráfico de drogas em Itaituba. Já foram feitas 15 prisões de traficantes, somente nos 3 primeiros meses de 2017, contra 32 prisões em todo o ano de 2016.


ENTENDA O CASO:
Jacareacanga: Policia Militar apreende em veiculo mais de 20kg de droga. Uma guarnição da Policia Militar de Jacareacanga, oeste do Pará, comandada pelo SGT. PM. Juvenal apreendeu mais de 20 kg de droga escondida em um veiculo.


Fonte: Junior Ribeiro 

Sai a nomeação do ex-prefeito Alexandre Von para o comando da CPH (Companhia de Portos e Hidrovias do Estado do Pará).

Alexandre Von, derrotado nas urnas no ano passado
Saiu, enfim, a nomeação do ex-prefeito de Santarém Alexandre Von (PSDB) para o cargo de primeiro escalão do governo Simão Jatene.
Hoje, 21, foi publicada o decreto de nomeação do tucano santareno.
Conforme o Blog do Jeso noticiou na semana passada, Von passará a dirigir a CPH (Companhia de Portos e Hidrovias do Pará).
Confira o decreto no Ler Mais, abaixo.

DERROTA NO 1º TURNO

No ano passado, Von considerava como certa a sua reeleição para o cargo de prefeito de Santarém. Mas o resultado das urnas não confirmara a sua previsão.
Nélio Aguiar, seu ex-aliado, o derrotou ainda no 1º turno com 54,85% do votos válidos, contra 32,67% do tucano.
– – – – – – – – – – – – –
O GOVERNADOR DO ESTADO RESOLVE:
designar ALEXANDRE RAIMUNDO DE VASCONCELOS WANGHON para responder, até ulterior deliberação, pela Presidência da Companhia de Portos e Hidrovias do Estado do Pará – CPH.
PALÁCIO DO GOVERNO, 17 DE MARÇO DE 2017.

SIMÃO JATENE
Governador do Estado
Fonte:http://www.jesocarneiro.com.br

Dia Internacional do Síndrome de Down


O Dia Internacional da Síndrome de Down é celebrado nesta terça-feira (21) e tem como objetivo a conscientização sobre a importância da luta pelo bem-estar, igualdade de direitos e inclusão dos portadores de Down na sociedade. 
Síndrome
Caracterizada pela presença de 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população, a síndrome de Down ocorre no momento da concepção. Pessoas com essa síndrome têm características típicas como olhos oblíquos, rosto arredondado, mãos menores com dedos mais curtos, prega palmar única e orelhas pequenas, além de estarem mais propensas a uma maior incidência de doenças, como a diminuição do tônus muscular responsável pela língua protusa, dificuldades motoras, atraso na articulação da fala e, em 50% dos casos, cardiopatias e problemas de vista.
De acordo com Guia Oftalmológico de Síndrome de Down, divulgado pelo Centro Médico Down da Fundação Catalana Síndrome de Down, dos transtornos de motilidade ocular, quase metade das crianças nessas condições apresenta algum tipo de estrabismo. 
O estudo observou ainda que até 50% das crianças demonstram dificuldade para ver de longe, outras 20% para ver de perto, algumas têm os canais lacrimais obstruídos, outras desenvolvem inflamações das margens das pálpebras (blefarite) e também apresentam nistagmo, que são as oscilações repetidas e involuntárias rítmicas de um ou ambos os olhos. 
Outras doenças bem comuns aos portadores da síndrome são o ceratocone, que se manifesta por um astigmatismo elevado ou por uma diminuição da acuidade visual, e a catarata. 
Essas condições podem prejudicar o foco e dificultar a percepção de profundidade e, consequentemente, atrapalham o desenvolvimento das crianças com Down, pois é sabido que elas aprendem mais facilmente com informações visuais. 
Projeto 
O Projeto de Lei do Senado 45 de 2015, de autoria do senador Romário (PSB-RJ), visa a proibição da cobrança de taxa adicional para alunos com deficiência física ou intelectual em escolas particulares.
A proposta também estabelece que os pagamentos feitos acima do valor da mensalidade, que não sejam cobrados para todos os alunos, deverão ser ressarcidos.
O projeto determina ainda que as instituições deverão elaborar uma planilha com os custos da manutenção e desenvolvimento do ensino, para assegurar que nenhuma taxa extra seja cobrada. Como também garantir no projeto político e pedagógico a educação inclusiva, com o intuito de atender as necessidades específicas dos alunos e promover adaptações necessárias.

O projeto ainda aguarda a votação em Plenário.

(Com informações do Terra)

No Pará, PF deflagra operação que combate crime cibernético

Outros quatro estados também estão na lista da Operação Darkode.
A Polícia Federal deflgrou hoje (21/03) a segunda fase da Operação DARKODE, com o objetivo de desarticular organizações criminosas especializadas em fraudes contra o sistema bancário, por meio eletrônio, além da negociação de informações úteis à prática de crimes cibernéticos.
Em média, 100 policiais federais cumprem 37 mandados judiciais, sendo 4 de prisão preventiva, 15 de prisão temporária e 18 de busca e apreensão em residências e empresas vinculadas ao grupo investigado, a fim de colher provas contra outros integrantes e beneficiários da organização, bem como identificar e apreender bens adquiridos ilicitamente.
Além do Pará, as diligências estão sendo executadas em Goiás, Tocantins Santa Catarina e Distrito Federal.
Estima-se que as ações da organização criminosa tenham causado prejuízo superior a 2,5 milhões de reais, em especial mediante fraudes contra o sistema bancário.
PARÁ
O Pará recebeu um pedido de apoio da Superintendência de Goiás para cumprir um mandado de prisão temporária, um de prisão coercitiva e outro de busca e apreensão pela Operação DARKODE. Todos os mandados deveriam ser cumpridos em Redenção, sudeste paraense. De acordo com o delegado Jorge Eduardo, da Polícia Federal, apenas a prisão temporária foi efetuada, pois os mandados de prisão coercitiva e de busca e apreensão eram para uma pessoa que faleceu recentemente, identificada como a mãe de um dos investigados.
O suspeito que teve mandado expedido para prisão temporária já está preso e, segundo o delegado Jorge, há uma tentativa de encaminhá-lo para uma penitenciária local, mas ainda não foi possível por envolver outros estados.
PRIMEIRA FASE
Na primeira fase, deflagrada em julho de 2015, foram cumpridos 7 mandados judiciais em Goiânia/GO, sendo 2 mandados de prisão e 1 de condução coercitiva, além de 4 mandados de busca e apreensão. A ação foi coordenada com forças policiais de diversos países contra hackers que se comunicavam por intermédio de um sítio eletrônico denominado Darkode.
NOME DA OPERAÇÃO

O nome da operação faz alusão ao fórum internacional intitulado DARKODE, criado em 2007 com o propósito de reunir os maiores e os mais especializados hackers e criminosos cibernéticos em um único ambiente virtual.

Itaituba: Conselho da merenda escolar elege nova presidente

Aconteceu na manhã desta segunda feira, 20, nas dependências da Secretaria Municipal de Educação, a eleição para a escolha da nova presidente do Conselho da Merenda Escolar do município. 

Os 07 membros do conselho que representam vários segmentos da sociedade se reuniram para a realizar o processo da eleição para a escolha da nova presidente. A ex- presidente, a professora Eliethe Portglio, esteve presente e falou dos 4 anos que ficou na presidência do conselho, avaliou como positivo. Segundo ela, durante esse tempo o conselho foi um conselho atuante na fiscalização da qualidade da merenda escolar. A nova presidente é a senhora Wilma, que terá como vice  a senhora Antônia Lemos Gurgel, as duas terão o mandado de 04 anos a frente do conselho. 

São atribuições do Conselho Municipal de Alimentação Escolar:
I - acompanhar e fiscalizar o cumprimento das diretrizes estabelecidas na forma do art. 2o desta Lei;  
II - acompanhar e fiscalizar a aplicação dos recursos destinados à alimentação escolar;  
III - zelar pela qualidade dos alimentos, em especial quanto às condições higiênicas, bem como a aceitabilidade dos cardápios oferecidos;  
IV - receber o relatório anual de gestão do PNAE e emitir parecer conclusivo a respeito, aprovando ou reprovando a execução do Programa.


Fonte: Junior Ribeiro 

ITAITUBA PEDE SOCORRO POR MAIS SEGURANÇA E PROMOVE ATO DE PROTESTO

A FAIXA DIZ TUDO NO ATO DE PROTESTO
Quatro mortes apenas num final de semana. A maioria com características de execução nos moldes dos velhos tempos da pistolagem. 
 A policia trabalha na sua linha de 
Fabrício Shuber,um entusiasta do movimento
investigação como possível acerto de contas já que a ficha corrida de algumas das vítimas constava atos criminosos, sendo um deles ex-presidiário.
ORAÇÃO PARA EXORCIZAR TODO MAL DE ITAITUBA

gerente da Caixa,presid.ACI e vice prefeito
 Mas vamos somar essa violência dos homicídios com os assaltos que estão virando epidemia por toda a cidade sem dia nem hora pra ocorrer,
movimento foi sucesso, empenho e apoio de todos
inclusive a luz do dia. Recentemente uma quadrilha arrombou caixas eletrônicos no aeroporto e ainda roubaram uma padaria e uma loja no centro comercial sem que fossem incomodados.

                        EMPRESÁRIOS E POPULAÇÃO EM GERAL PRESTIGIOU O ATO
 Por essas e outras na noite desta segunda feira dia 20, a Associação Comercial, câmara de Dirigentes Lojistas, OAB, Prelazia, Maçonaria, Rotary, sindicatos, Associações e diversas outras entidades organizaram um ato de protesto pedindo mais segurança para o município.
Vela pela paz em Itaituba.
  Velas foram acesas dentro da Barraca de eventos formando a palavra Paz num gesto simbólico que dá dimensão do medo e clima de pânico existente hoje aonde ninguém 
gerentes da Loja Gazi também apoiaram movimento
mais se sente seguro nem dentro nem fora de suas casas. 
entidades de peso apoiam a causa pela segurança
O ato em si foi voltado apenas para a questão segurança quando os oradores pediram mais ronda mais policiais para aumentar o efetivo de Itaituba tanto 
empresários temerosos pela insegurança na cidade
das policias civil quanto da Militar no sentido de reprimir com rigor e eficiência a ação dos bandidos que assaltam na cidade principalmente no roubo de celulares. 
mãos dadas para oração pela paz em nossa cidade
No encerramento do ato o Bispo Dom Vilmar Santim fez orações especiais pedindo intervenção divina em prol de Itaituba quando os presentes rezaram de mãos dadas um pai e nosso. 
Muitos empresários de variados ramos estiveram presentes dando apoio ao movimento. 
OAB também presente
Entre as fragilidades da segurança em Itaituba está a quantidade de combustível que é pouca para que a Policia possa melhor suas rondas estando atualmente com cota de 14 litros por viatura sendo que essa quantidade compromete a eficiência das rondas já que a cidade cresceu muito. 
a garotinha num gesto simbólico apoiando o movimento
Os vereadores que estiveram presentes no ato Diego Mota, Peninha Antônia do Borroló, Wesclei e Davi Salomão compreende que é preciso aumentar o efetivo de policiais com maior infraestrutura local. 
 Fabricio Schubert, presidente da ACI considera importante esse tipo de ato para chamar a atenção e quem sabe redundar em algum beneficio haja vista o peso das entidades envolvidas no movimento.