Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Datafolha: Bolsonaro tem 28% e Haddad tem 16% dos votos


Ciro aparece com 13%; Alckmin com 9% e Marina com 7%

Nova pesquisa do instituto Datafolha, divulgada na madrugada desta quinta-feira (20), mostra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) com 28% das intenções de voto na disputa presidencial. Fernando Haddad (PT) tem 16% e Ciro Gomes (PDT) aparece com 13%. Geraldo Alckmin (PSDB) obteve 9% e Marina Silva (Rede) é a candidata de 7% dos entrevistados.
Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) marcam, cada um, 3% das intenções de voto. Henrique Meirelles (MDB) tem 2%. Estão empatados Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU), com 1% cada. João Goulart Filho (PPL), Cabo Daciolo (Patriota) e Eymael (DC) não pontuaram.
Os votos brancos ou nulos registraram 12%; e 5% não sabem ou não responderam.
O levantamento ouviu 8.601 eleitores entre 18 e 19 de setembro em 323 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo e registrada na Justiça Eleitoral com o número BR06919/2018.
Comparação
Na comparação com a pesquisa do dia 14 de setembro, Jair Bolsonaro oscilou dois pontos percentuais (de 26% para 28%), Fernando Haddad subiu três pontos percentuais (de 13% para 16%) e Ciro Gomes manteve 13%. Ciro e Haddad estão tecnicamente empatados.
Geraldo Alckmin também manteve 9% das intenções de voto e a ex-senadora Marina Silva caiu de 8% para 7%. Marina e Alckmin estão tecnicamente empatados, assim como Ciro e Alckmin.
Não oscilaram os percentuais de intenção de voto os candidatos Alvaro Dias e João Amoêdo, com 3%. Guilherme Boulos e Vera Lúcia permaneceram com 1%. Henrique Meirelles foi de 3% para 2%. Cabo Daciolo tinha 1% na pesquisa passada e não pontuou na nova. Eymael e João Goulart Filho não pontuaram nas duas pesquisas.
A proporção de eleitores que declara que pretende votar nulo ou em branco passou de 13% para 12% e o número de indecisos e não respondentes passou de 6% para 5%.
Rejeição
Em relação à rejeição aos candidatos, Jair Bolsonaro é apontado por 43% dos eleitores que declararam que não votariam de “jeito nenhum” no candidato no primeiro turno. A rejeição a Marina Silva é de 32%, e Haddad tem 29% de eleitores contrários à sua eleição.
A taxa de rejeição a Geraldo Alckmin chega a 24% e Ciro Gomes tem 22%.
Vera Lúcia e Cabo Daciolo tem 19% de taxa de rejeição; Guilherme Boulos, 18%; Henrique Meirelles e Eymael, 17%; Alvaro Dias, Amôedo e João Goulart Filho, 15% .
Eleitores que rejeitam todos os candidatos somam 4% e aqueles que votariam em qualquer um, 2%.
Segundo turno
O instituto Datafolha fez simulações de segundo turno entre os candidatos com as maiores pontuações.
Veja os resultados:
Bolsonaro (42%) x Marina (41%)
Brancos e nulos: 16%
Não responderam: 2%

Ciro (41%) x Alckmin (34%)
Brancos e nulos: 22%
Não responderam: 2%

 Alckmin (40%) x Bolsonaro (39%)
Brancos e nulos: 19%
Não responderam: 2%


Alckmin (39%) x Marina (36%)
Brancos e nulos: 23%
Não responderam: 2%


Ciro (45%) x Bolsonaro (39%)
Brancos e nulos: 14%
Não responderam: 2%

 Alckmin (39%) x Haddad (35%)
Brancos e nulos: 24%
Não responderam: 3%

 Haddad (41%) x Bolsonaro (41%)
Brancos e nulos: 15%
Não responderam: 2%

 Ciro (45%) x Marina (31%)
Brancos e nulos: 22%
Não responderam: 2%

 Marina (37%) x Haddad (37%)
Brancos e nulos: 24%
Não responderam: 2%

 Ciro (42%) x Haddad (31%)
Brancos e nulos: 25%
Não responderam: 3%

PF deflagra Operação Hospitator em Abaetetuba e Belém.


A Polícia Federal deflagrou, em parceria com o Ministério da Transparência, Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal, na manhã desta quinta-feira (20), a Operação Hospitator, no município de Abaetetuba/PA e Belém/PA. Ao todo estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária em órgão públicos, empresas,  escritórios de contabilidade e residências dos envolvidos.
A operação teve o objetivo de investigar o desvio de recursos públicos federais destinados as áreas de educação, saúde e assistência social realizado através de fraudes em processos licitatórios realizados pela Prefeitura Municipal de Abaetetuba/PA, no período de 2009 a 2016. As investigações tiveram início com a apuração de desvio de verbas federais por duas empresas que tinham convênio e contratos com a prefeitura municipal. Após diligências, constatou-se que existia uma rede de empresas e escritórios de contabilidade que atuavam, com anuência de servidores públicos, para vencer ilicitamente licitações. Aproximadamente 25 empresas estão envolvidas no esquema criminosos, várias ligadas à família da ex-gestora municipal, que receberam aproximadamente R$70 milhões da Prefeitura de Abaetetuba/PA, durante os seus mandatos.
Os presos serão ouvidos na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará e ficarão à disposição da Justiça Federal. Todo o material apreendido será analisado e periciado na busca de provas e evidências que confirmem os crimes contra a Administração Pública e de Lavagem de Dinheiro no município de Abaetetuba/PA.
*“Hospitator” – expressão que em latim significa hospedeiro, fazendo referência à atuação prologada do grupo criminoso na administração do município.
Fonte: RG 15/O Impacto e Polícia Federal

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

VEREADOR BELLONI - MESMO TENDO SEU PROJETO VETADO PELO EXECUTIVO BELLONI DIZ QUE ITAITUBA NÃO COMPORTA ESSA QUANTIDADE DE VEÍCULOS PESADOS NA ARIA URBANA DO MUNICÍPIO.





O vereador Zé Belloni (PSDB), não entendeu o motivo do veto de seu projeto que foi amplamente discutido com entidades representativas do município, e apoiada por todos inclusive por boa parte da população que reclamou ao vereador sobre essa situação de perigo oferecido por caminhões e carretas que circulam livremente dentro da aria urbana. Belloni defendia uma proposta de criar uma outra alternativa para circulação desses veículos sem comprometer a infraestrutura e a segurança dos cidadãos Itaitubense.
Ele pretende avaliar de que forma conseguirá a aprovação de um novo projeto que deverá ser apresentando novamente em breve.

Relembre:
O Vereador se reuniu com representantes de entidades ligadas ao transito e Comtri.


A reunião iniciou por volta das 9:30 horas deste dia 21/06...
Foram convidados para discutir o projeto: representantes das distribuidoras, Shell e BR, mais não compareceram e nem justificaram suas ausências.
Também foram convidados os presidentes dos sindicatos de taxistas e moto taxistas, além do Coordenador da Comtri órgão municipal de transito que compareceram.
Aguiazinho Coordenador da Comtri (coordenadoria Municipal de transito disse que Itaituba cresceu, não é mais a mesma dos anos 80 e essa situação de carretas na ária central do município está insustentável, disse que só pode agir de acordo com as leis e se o projeto do Vereador Belloni for aprovado a Comtri estará respaldada para agir.
O Sr. Geovan Lucena que atualmente é o presidente do sindicato dos taxistas, falou do transtorno que esses veículos são e disse de sua preocupação, garantiu apoio da classe ao projeto do vereador.
Já o Sr. Romilson Campos que é presidente do sindicato dos moto taxistas, disse que sua preocupação está relacionado ao perigo promovido por esses veículos de grande porte circulando entre veículos menores e pedestres, sugeriu uma conversa com o proprietário da balsa para que o mesmo assuma um compromisso de construir um novo porto para embarque e desembarque desses veículos. Disse que está de pleno acordo com o Projeto de Belloni.
O Vereador Zé Belloni disse que só precisava dessa motivação das entidades representativas, agora irá conversar com o prefeito Valmir para que acate sua indicação e posteriormente se reunirá com o gerente da balsa e com seus colegas vereadores para defender e pedir apoio na aprovação do projeto de sua indicação. “estou muito motivado e otimista” finalizou Belloni.

Operação policial prende integrantes de quadrilha de agiotas.


Polícia do Rio de Janeiro prende quadrilha de agiotas que movimentou quase R$ 50 milhões nos últimos meses., Nesta terça-feira (18), a Polícia Civil realizou a operação Black Keys (Chaves Negras, em inglês) contra agiotas.
Na casa de um dos dois presos na operação foram encontrados cinco carros de altíssimo luxo – Mustang, Camaro, etc –, mais de R$ 300 mil em espécie e armas de fogo.
A quadrilha lavava dinheiro de agiotagem em uma empresa de produtos veterinários e agropecuários na cidade de Seropédica, na Baixada Fluminense. As investigações, que começaram há aproximadamente seis meses, partiram da denúncia de um empresário.
Este empresário decidiu trocar cheques que recebia de clientes com a quadrilha. No fim, ele chegou a acumular uma dívida de R$ 700 mil com o grupo, que começou a tomar para si bens do empreendedor.
*Informações do repórter Rodrigo Viga

Coordenadoria de iluminação inicia revitalização de luminárias no distrito de Moraes.


A Prefeitura de Itaituba através do setor de Iluminação publica iniciou, nesta quarta-feira (12) instalações, melhorias e manutenções referentes à iluminação pública em algumas ruas do distrito de Moraes Almeida.
Os serviços estão sendo acompanhado pelo próprio coordenador Zé Filho.
Segundo ele outras comunidades estão dentro da programação para serem atendidas.

Zé Filho disse que a demanda é muito grande e pede apoio da população para fiscalizar e denunciar a ação de vândalos que acabam depredando e destruindo o patrimônio publico.


Justiça defere parte de ação civil pública contra a Celpa


A Justiça da Comarca de Marituba, na Grande Belém, deferiu em parte, nesta terça-feira, 18, o pedido de liminar em ação civil pública, proposta pelo Ministério Público do Estado do Pará contra a concessionária de energia elétrica Centrais Elétricas do Pará (Celpa). O juiz Roberto Rodrigues Brito Jr., que responde pela 2ª Vara Cível de Marituba, acatou parte da tutela provisória de urgência, objetivando a garantia dos direitos da comunidade daquela cidade. “Na certeza de que os serviços públicos devem ser prestados de forma adequada, eficiente e contínua, sobretudo os essenciais como é o de distribuição de energia elétrica (art. 10, I, da Lei 7.783/89), merece prosperar a tutela de urgência ora pleiteada”, afirmou o magistrado em sua decisão.
De acordo com o pedido do Ministério Público em Marituba, os cidadãos são atingidos pelas suspensões e interrupções do fornecimento de energia elétrica em casos de fatura em atraso, cobranças indevidas e erros de leitura do medidor, além de ameaças por meio de notificações.
Em sua decisão, o magistrado impõe à Celpa a obrigação de não efetuar a suspensão ou interrupção do fornecimento de energia elétrica por inadimplência ou atraso de fatura oriunda de recuperação de consumo, por irregularidade ou desvio pelo consumidor (popularmente conhecido por “gato”), por acúmulo de consumo (quando a falta de registro se dá por culpa da concessionária), ou multa, e proíbe o corte de energia por qualquer outro motivo que não seja débito atual, devendo neste caso a ré buscar a cobrança do débito recuperado referente à período pretérito pelos meios usuais de cobrança previstos no Código de Processo Civil, sob pena de multa de R$ 10 mil por caso, sem prejuízo do crime de desobediência.
Foi determinado ainda que a Celpa deixe de efetuar ameaças por meio de notificações, bem como de suspender o fornecimento de energia elétrica. Além disso, a concessionária não deve interromper o fornecimento de energia elétrica de cada consumidor que formalize uma reclamação quanto ao erro de leitura do medidor (em qualquer modelo) até que seja demonstrado o valor correto a ser cobrado. A Celpa ainda não deve realizar pressão, humilhação, maus tratos, coação sob pena de corte, desrespeito ou qualquer outra conduta que atente contra as normas morais para celebração de acordos, contratos, negociações de débitos, vistorias.
O magistrado determinou, também, que o consumidor não deve ser cobrado pela taxa de religação de energia elétrica, sob pena de multa de R$ 5 mil por caso, além das demais condenações individuais caso haja demanda inicial provocada pelo consumidor, e crime de desobediência.
Da decisão do juízo da 2ª Vara Cível de Marituba cabe recurso dentro do prazo legal.
RG 15 / O Impacto com informações do TJ-PA

BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos


O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, disse hoje (18) que os empréstimos feitos para Cuba e Venezuela não deveriam ter ocorrido. A dívida dos dois países com o BNDES é de aproximadamente US$ 1 bilhão.
“Olhando hoje, fica claro que eles [Cuba e Venezuela] não tinham condições de pagar. Provavelmente não deveriam ter sido feitos, mas agora temos que ir atrás do dinheiro”, afirmou Oliveira, ao participar do 9ª Seminário Internacional Patentes, Inovação e Desenvolvimento, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).
Segundo Dyogo Oliveira, a inadimplência não traz grandes impactos para os resultados da instituição financeira. Isso porque cerca de 90% das exportações financiadas não são para esses países. “O volume disso em relação à carteira do banco não é preocupante. É um volume pequeno diante de uma carteira de exportação de US$10 bilhões”, acrescentou.
O presidente do BNDES deu detalhes do caso de Cuba, cujo saldo devedor é de quase US$ 600 milhões. As parcelas em atraso somam cerca de R$17,5 milhões. “Estamos empreendendo uma série de ações no sentido de recuperar o pagamento das operações. O governo de Cuba tem se mostrado solícito, aberto a buscar soluções. Alega, no entanto, que em virtude de questões climáticas e financeiras do país, não tem tido a capacidade de honrar totalmente os pagamentos”, explicou.
Dyogo Oliveira disse que os cubanos vêm fazendo pagamentos parciais na medida da sua capacidade financeira. “Nesse momento, nosso esforço é encontrar alternativas para que eles possam retomar os pagamentos e voltar à adimplência”, finalizou.
A maior parte do dinheiro foi destinada às obras de modernização do Porto de Mariel, executadas pela construtora brasileira Odebrecht. A primeira fase das obras foi inaugurada em janeiro de 2014.
No caso da Venezuela, os empréstimos, aprovados em 2004, foram para exportações de bens e serviços por meio da Odebrecht, responsável pela expansão do metrô de Caracas e obras de irrigação em Maracaibo, no noroeste do país. Na ocasião, foram liberados US$ 194,6 milhões.
Fonte: Agência Brasil

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Motim em presídio de Altamira termina com sete mortos


Susipe registrou tentativa de fuga na manhã desta terça-feira

Sete detentos morreram, sendo que um deles morreu carbonizado, e outros ficaram feridos durante motim realizado no Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRALT), sudoeste paraense, na manhã desta terça-feira (18). A ação começou após uma tentativa de fuga no local. A Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado) informou que vai abrir inquérito policial para apurar o caso.
Segundo informações da Susipe, cerca de 120 custodiados realizaram tentativa de fuga na madrugada de hoje. A ação aconteceu quando um grupo de 16 presos da cela 3 tentou fugir pelo sistema de ventilação do local. Os agentes prisionais de plantão flagraram a movimentação pelas câmeras de segurança e acionaram a Polícia Militar que interceptou a fuga.
Os detentos correram então em direção ao bloco do semiaberto e atearam fogo na sala do gerador de energia e no galpão de alojamento. No motim, parte das celas e grades da unidade prisional, além da enfermaria e secretaria foram depredadas. 
De acordo com a Diretoria de Administração Penitenciária da Susipe, seis detentos foram mortos por outros presos e um morreu carbonizado. Os corpos foram encaminhados para identificação no Instituto Médico Legal (IML). A Susipe informou ainda que outros três detentos tiveram ferimentos e foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Atualmente, o CRRALT custodia 374 presos. A capacidade é para 208. Um inquérito policial será aberto para investigar o caso.

PF prende homem em posse de 8 kg de ouro e dinheiro no aeroporto de Itaituba


Na tarde de ontem, 17, um homem foi preso em flagrante pela Polícia Federal no aeroporto de Itaituba. Ele estava chegando em um avião enquanto policiais do posto avançado da PF na cidade estavam fazendo fiscalizações de rotina. Ao abordar a aeronave, já em solo, os policiais flagraram o suspeito com ouro irregular e grande quantidade de dinheiro em espécie não declarado.
O suspeito assumiu a propriedade do ouro que estava com ele e disse que o trazia da região de Crepurizão, tendo como destino final a cidade de Itaituba. Ele será encaminhado ao presídio de Itaituba e responderá pelo crime de usurpação de bens da união.
No interior da aeronave, os policiais ainda encontraram uma caixa com mais ouro irregular, que foi apreendido. O proprietário desse material se identificou para a PF e será indiciado pelo mesmo crime. A Polícia Federal irá instaurar inquérito para investigar o caso.
No total, foram apreendidos cerca de 8kg de ouro e aproximadamente R$20 mil reais em espécie.
RG 15 / O Impacto com informações da PF

Detentos fazem rebelião no presídio de Altamira


Uma rebelião está acontecendo na manhã desta terça-feira (18) no centro de Recuperação regional de Altamira, no Pará.
O sistema prisional ainda não deu detalhes da morte. A rebelião começou por volta das 04 horas da madrugada. Internos do bloco A iniciaram o motim por volta das 02:00 da manhã, e atearam fogo em colchões. Uma ala inteira foi destruída pelas chamas. Eles queimaram o prédio do semi-aberto, e a unidade da administração.
Durante a confusão, os agentes que estavam de serviço pela parte da noite conseguiram fugir, e evitar que fossem feitos reféns. Atualmente, cerca de 340 presos ocupam as celas do Centro, que já chegou a abrigar mais de 800.
Informações repassadas e que ainda não foram confirmadas pela reportagem, é que durante o motim, quatro internos formam mortos, sendo dois esfaqueados e outros dois teriam sido enforcados.  Entre eles, estaria o elemento Elielson Freitas, conhecido por Tadeu, acusado de matar Gabrielly Freitas com quem teve um relacionamento e o filho Enzo, fruto desse caso, crime que aconteceu em ilhas entre Vitória do Xingu e Senador José Porfírio.
Fonte: RG 15/O Impacto

Filho de ministro do TCU é alvo de operação da PF


O advogado Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz do Tribunal de Contas da União (TCU), é alvo da Operação Registro Espúrio, deflagrada nesta terça-feira (18/9) pela Polícia Federal (PF).
A operação, que foi autorizada pelo ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal (STF), apura desvio de dinheiro da Conta Especial Emprego e Salário (CEES).
A polícia faz buscas no apartamento e no escritório de Tiago. O sócio dele Bruno de Carvalho Caliano é alvo de mandado de prisão temporária. Marcelo de Lima Cavalcanti, chefe de gabinete do deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (SD-SP), também é alvo de mandado de busca e prisão temporária.
Cedraz já foi citado também algumas vezes na Lava-Jato e chegou a ser alvo de condução coercitiva na 45ª fase da operação, a Abate II, por suspeita de recebimento de propinas de contrato da empresa norte-americana Sargeant Marine com a Petrobrás.
O advogado também foi citado em depoimento de delação premiada do dono da UTC Participações, Ricardo Pessoa. Conforme o empresário, Tiago receberia pagamentos de R$ 50 mil mensais para repassar à empreiteira informações do TCU que envolvessem seus interesses.
Tiago Cedraz também teria sido contratado pela UTC para atuar num caso sobre a Usina de Angra 3, que discutia licitação para obras de R$ 2 bilhões. Por esse caso, o escritório dele teria negociado pagamento de R$ 1 milhão.
4ª fase
Ao todo, são 16 mandados de busca e apreensão e 9 de prisão temporária, em Brasília, Goiânia, Anápolis (GO), São Paulo e Londrina (PR). Os acusados vão responder pelos crimes de peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsificação de documentos públicos e lavagem de dinheiro.
A PF descobriu que os pedidos de restituição das contribuições sindicais eram manipulados pelo grupo “com o intuito de adquirir direitos a créditos”. Os desvios também foram confirmados em apurações da Controladoria-Geral da União (CGU).
Após serem retirados da CEES, esses valores eram enviados para as contas bancárias das entidades e um porcentual era destinado para os servidores públicos e advogados integrantes do esquema.
Histórico
A Registro Espúrio teve sua primeira fase deflagrada no dia 30 de maio para investigar suposta organização criminosa formada por políticos, lobistas, dirigentes de sindicatos e funcionários públicos que atuavam na negociação para liberar registro sindical pelo ministério.
A operação teve outras duas fases. Na segunda, a PF realizou busca e apreensão no gabinete da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha de Roberto Jefferson. A terceira fase resultou no afastamento do então ministro do Trabalho, Helton Yomura.
Fonte: Correio Brazilense

Dos 99 candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa, 35% se mantêm na disputa graças a recursos


Pelo menos 99 candidatos foram barrados com base na Lei da Ficha Limpa até esta segunda-feira, prazo final para a Justiça Eleitoral julgar todos os pedidos de registros de candidatura das eleições 2018 – 35% desse total, porém, mantêm suas candidaturas graças a recursos.
O Tribunal Superior Eleitoral e os tribunais regionais eleitorais tinham até o fim de segunda para concluir a análise de todas as 28.696 candidaturas registradas pelos partidos, inclusive as que foram alvo de contestação. Até o momento, 94,7% dessa meta foi cumprida.
Os partidos com o maior número de enquadrados na Lei da Ficha Limpa são o MDB e o Podemos, com oito nomes cada. Na sequência vêm PSD e Patriota, com sete cada um – veja abaixo a relação, por cargos, de todos os candidatos impedidos de concorrer com base neste critério
Em vigor desde 2010, a lei impede a eleição de pessoas condenadas em segunda instância por crimes como corrupção e contra a administração pública. Entre os barrados estão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.
O petista não foi o único impedido a disputar um cargo majoritário. A lista ainda conta com os candidatos a governador Anthony Garotinho (PRP), que disputa no Rio de Janeiro, e Acir Gurgacz (PDT), que concorre em Rondônia. Entretanto, ambos conseguiram liminares que autorizam suas campanhas enquanto for possível recorrer.
O número de impedidos, entretanto, é muito maior. Até agora, 2.148 candidatos tiveram seus registros negados – a maioria por ausência de requisitos legais, como problemas com o domicílio eleitoral. Nos cálculos totais, os partidos com mais barrados são o PRTB (143 candidatos), Democracia Cristã (130) e PSL (119).
Fonte: Portal Revista Veja