sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Falta Tudo na Seminfra é o Comentario de Weliton Lima!



A administração municipal voltou a conviver com protestos da população por causa das ruas. Foi só cair as primeiras chuvas e as ruas um pouco mais afastadas do centro da cidade já estão intrafegáveis, e as manifestações vão se intensificar porque a população já perdeu de vez a paciência.
 A SEMINFRA não tem como resolver esse problema porque a sua situação é falimentar. Na garagem não tem máquinas, faltam caçambas basculantes e às vezes falta até combustível para os veículos.
Resta então torcer para o inverno desse ano  não ser tão rigoroso quanto o do ano passado, mas aí só São Pedro pode dar uma ajudinha diminuindo as chuvas para não aumentar ainda mais a buraqueira nas ruas.
A população, que a cada dia é pressionada com mais  impostos e taxas, tem todo o direito de reclamar e exigir que a sua rua esteja bem limpa e trafegável. É certo que a cidade está em franco crescimento, mas ainda assim, não dá para aceitar que ruas importantes e com grande fluxo de veículos estejam do jeito que estão.
O que está ocorrendo com a maioria das vias públicas da nossa cidade é um atestado da falta de compromisso e de respeito dos  políticos e governantes com a população, pois se pelo menos uma pequena parte dos recursos fossem aplicados corretamente, esses problemas certamente seriam bem menores e não causariam tantos transtornos na vida das pessoas.
Vejamos por exemplo, o caso desse cimento que o município recebe da fabrica Itacimpasa. De acordo com  a própria empresa, todo mês a título de doação, a prefeitura recebe mil e quinhentos sacos de cimentos e mais setecentos metros cúbicos de brita.  
Com esse cimento, segundo cálculos de um engenheiro civil, a prefeitura poderia fazer quatro mil e duzentos metros de meio fio, ou ainda dois mil e quinhentos metros  quadrados de bloquetes para o calçamento das ruas. Isso tudo em apenas em um mês e, sabe desde quando a prefeitura  vem recebendo essa doação?  Desde a época do governo Edilson Botelho, lá na década de 90.
Imaginem se todo esse cimento, mil e quinhentos sacos ao mês, tivesse sido aplicado na construção de meio fio e no calçamento das ruas, será que população estaria passando por esses transtornos? Claro que não, e aí eu volto a bater na tecla da falta de transparência do governo e na conivência dos vereadores que não cobram do gestor municipal.
O que foi feito com tanto cimento? Questionado o vereador Peninha sobre este assunto, ele acenou com a possibilidade de a Câmara votar uma lei que obrigue o governo a aplicar esse material doado pela Itacimpasa na urbanização das ruas.
É esperar pra ver se os vereadores vão ter coragem de aprovar essa lei; e a população que sofre todo inverno com os buracos e os lamaçais que se formam nas ruas deveria acompanhar bem de perto essa proposta e cobrar a sua execução!  

Jornalista Weliton Lima, comentário no Focalizando, quinta, 29/01/14

Através do Blog do Jota Parente.

Nenhum comentário: