sábado, 4 de março de 2017

BR-163-“Após 30 dias trancada rodovia volta ser liberada para trafego”

Após uma semana de operação tapa buraco em atoleiros, DNIT libera nesta sexta-feira (03)  a rodovia BR-163 no Pará.
Com ajuda do clima, os trabalhos foram realizados dentro do prazo previsto, a fila de caminhões sentido Pará /Mato Grosso , já foi liberada, agora é a vez dos caminhões que estão carregados sentido porto de Miritituba  e Santarém, informou o DNIT.
A rodovia ficou intransitável no final do mês de Janeiro, em meados de fevereiro interditou de vez e caminhões formaram filas superiores os 50 quilômetros no longo da rodovia.
Motoristas pediram socorro, sem alimentos a comunidade improvisou uma cozinha ,fazendeiros doaram bovinos o comercio alimentos e os motoristas fizeram fila par se alimentar. Alunos entre as comunidades de Aruri, Três Bueiras, Santa Luzia e Caracol no município de Trairão ficaram impedidos de ir a aula. O trecho de atoleiros é de aproximadamente 52 quilômetros.
Após a noticia o Governo Federal atendeu o pedido dos caminhoneiros e criou uma força tarefa como Exército e Polícia Rodoviária Federal (PRF), um empresa contratada pelo DNIT esta trabalhando nos reparos par deixar a trafegabilidade da rodovia.
O Governo do estado do Pará enviou a Defesa Civil  para dar apoio em conjunto com Exército estão distribuindo  cestas básicas e água aos caminhoneiros e suas famílias, bem como aos moradores dos vilarejos próximos à rodovia. Cerca de 4 mil pessoas estão ilhadas às margens da BR-163.
Conforme publicou o “Só Noticias” nesta quinta-feira (02),  foi criado um grupo de trabalho e um comitê gestor, composto por representantes do governo federal e empresários do agronegócio, para manter a rodovia em condições de tráfego até o fim da safra de grãos. O comitê será formado por representantes da Casa Civil, do Ministério da Agricultura, Dnit, da PRF, do Exército, da Defesa Civil e de empresas do setor.
Segundo o Dnit, desde a divisa com Mato Grosso até Miritituba, faltam 100 km da BR-163 para serem asfaltados. Em 2016, foram asfaltados 20 quilômetros. O trecho da rodovia onde se verificam os pontos críticos devido às chuvas será pavimentado este ano. A meta do Dnit é asfaltar 60 quilômetros em 2017 e concluir o asfaltamento até o porto de Miritituba até 2018.
O órgão informou que, até a conclusão das obras, serão adotadas medidas emergenciais, como o controle de tráfego e a drenagem para escoar água da estrada, dando passagem aos veículos, especialmente os caminhões com cargas mais pesadas.

Da Redação jornal Folha do Progresso
Reações:

0 comentários: