quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O Pará na linha de fogo

para
Com um efetivo que é menos da metade do necessário para prover segurança pública à população, a Policia Militar do Pará não controla a bandidagem que assola o Estado: são 20 anos de descaso com o aparelhamento da guarda.
Na madrugada dessa quinta-feira (30), a cidade do Vizeu sofreu mais do mesmo que ocorre em todo o Pará: uma quadrilha explodiu duas agências bancárias e fez a feira.
A bandidagem mostra quem manda: os bandidos, para intimidar o efetivo, abriram fogo contra a delegacia e o quartel da Polícia Militar.
Os prédios de duas secretarias de Estado e o Centro Integrado do Governo, já receberam visitas de bandidos em ações similares, a cidade de Belém está entre as mais violentas do mundo, não tem valente que ande nas ruas sem medo e o tráfico fez pouso certo no Pará.
No paço, o governo é bipolar: “enxuga” a folha com cortes remuneratórias ao mesmo tempo em que nomeia mais assessores além dos milhares que já tem, inventando o paradoxo da estupidez.
E a esquizofrenia do staff governamental é saber se o governador é candidato à reeleição, e se não, quem será, quando, como e onde, para poder arrecadar o soldo da campanha.
Por essas e outras é que Simão Jatene deve estar considerando pedir para a Maria Fumaça parar para ele poder descer.
Reações:

0 comentários: