sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

A PREFEITA E OS BURACOS DA TRANSAMAZONICA

Embora a coordenação do movimento não esteja atribuindo a responsabilidade pelo estado em que chegou esse trecho urbano da rodovia Transamazônica à administração municipal, mas não há como evitar que essa situação, não seja colocado na conta da prefeita. Isso por que a população historicamente desde que a Transamazônica existe se acostumou a cobrar do prefeito, os serviços de manutenção dessa via e os prefeitos, bem ou mal sempre assumiram essa responsabilidade, agora a prefeita corretamente, é bom que se diga, quis se livrar desse trabalho, o problema é que nesse país as empreiteiras recebem muito dinheiro do governo e não cumprem corretamente os contratos. Aqui em Itaituba, por exemplo, pouca gente sabe, mas até bem pouco tempo atrás era da construtora CCM a mesma que pegou essa obra da COSANPA e abandonou o projeto, a responsável por fazer a manutenção nesse trecho da Transamazônica, só que a CCM nunca tampou um buraco se quer nesse trecho da rodovia e agora o oitavo BEC que assumiu esse serviço vem trabalhando como quer e na hora que dá vontade e sabe por que isso acontece? Por Itaituba não tem força política suficiente para pressionar as autoridades em Brasília. O eco dos apelos da população por melhorias nesse trecho urbano da Transamazonica poderia ser muito mais forte se os outros deputados que em época de eleição vem buscar votos aqui em Itaituba, tivessem se unido ao deputado Dudimar Paxiuba! Cadê o deputado Lira Maia, onde está o Zé Geraldo! E o José Priante? Nenhum desses deputados deu um telefonema ao menos para se solidarizar com o movimento… Mas se esse problema fosse numa cidade mais próxima da capital do estado com certeza toda a bancada paraense já estaria mobilizada em torno da causa… E como esse apoio dos deputados parece que não vai vir, o movimento vai ter que procurar outras alternativas para chamar a atenção das autoridades de Brasília, pois ficar apenas na interdição do trecho urbano da rodovia não vai resolver nada, apenas complica ainda mais a vida da população que precisa se deslocar pela rodovia. As autoridades só irão se preocupar com esse movimento se ele começar a mexer com os interesses das pessoas influentes junto ao governo federal. Já a prefeita quanto maior for o tempo de duração dessa manifestação, maior será também o seu desgaste político, porque não é somente a recuperação da Transamazônica que está sendo questionado, a população também está cobrando a pavimentação e recuperação de quase todas as ruas da cidade e dessa responsabilidade a prefeita não tem como se eximir.

Nenhum comentário: