quinta-feira, 28 de julho de 2016

Quatro marcas de extrato de tomate estão proibidas

Nesta quinta-feira (28), o Diário Oficial da União (DOU) publicou deterinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibindo a venda e distribuição em todo o país de quatro lotes de extrato de tomate das marcas Amorita, Aro, Elefante e Predilecta e de um lote de molho de tomate tradicional da marca Pomarola.
A decisão foi tomada após um laudo encontrar pelo de roedor acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente. Com a determinação, as fabricantes terão que recolher os produtos do mercado.
Veja os produtos que devem ser recolhidos:
Extrato de tomate Predilecta – Lote 213 23IE – Validade 03/2017
Extrato de tomate Aro – Lote 002 M2P – Validade 05/2017
Molho de tomate tradicional Pomarola - Lote 030903 – Validade 31/08/2017
Extrato de tomate Elefante - Lote 032502 – Validade 18/08/2017
No último dia 18 de julho, a Anvisa já havia proibido a comercialização e distribuição de um lote do extrato de tomate da marca Heinz, que possui pelo de roedor acima do limite tolerado.
Limites
A Anvisa tem uma resolução que determina até que ponto a presença de matérias estranhas em certos produtos é permitida. Segundo a agência, é considerado um item estranho qualquer material que não faça parte da composição do alimento e que possa estar associado a condições inadequadas de produção, manipulação, armazenamento ou distribuição.
De acordo com a Anvisa, o padrão está entre os mais rígidos do mundo. Os limites variam de acordo com o alimento. A canela, por exemplo, é extraída da casca de uma árvore, pode eventualmente carregar fragmentos de insetos. Por isso, a Anvisa considera aceitável que 50g canela tenham até 100 fragmentos de insetos. A mesma quantidade da especiaria pode ter até um fragmento de pelo de roedor para ser aprovada pela Anvisa.

(DOL)

Nenhum comentário: