quarta-feira, 27 de agosto de 2014

IBOPE: Marina encosta em Dilma e venceria a eleição em 2° turno

Shot 003

No primeiro levantamento do IBOPE da corrida presidencial com a sua mais nova concorrente, Marina Silva (PSB), publicada ontem (26) pelo sítio do “Estado de S. Paulo”, a substituta de Eduardo Campos muda radicalmente as perspectivas do resultado eleitoral a ser colhido em 05.10.
Abaixo os resultados obtidos pelos três principais candidatos à presidente da República:
Os demais candidatos somam juntos 3%, garantindo assim o 2° turno na eleição presidencial.
Em se comparando a pesquisa atual com a de 3 a 6 de agosto, quando Eduardo Campos ainda era vivo, observa-se que a tragédia de Santos tirou 4 pontos percentuais de Dilma Rousseff, 4 de Aécio Neves, 3 dos outros candidatos, 6 pontos percentuais dos que anulariam o voto e 3 pontos percentuais de quem sabia em quem votar: exatamente os 20 pontos percentuais que Marina Silva agregou com a sua entrada na corrida.  
Shot 007
Nas simulações de 2° turno é que o rabo torce a porca, pois Dilma Rousseff, desde sempre a franca favorita para vencer a eleição, corre o risco de ser derrotada por Marina Silva, por uma diferença de 9 pontos percentuais:
> 2° turno entre Dilma e Marina
O mais provável 2° turno ocorrerá entre Dilma Rousseff e Marina Silva, quando essa bate aquela por uma vantagem de 9 pontos percentuais.
Shot 004
> 2° turno entre Dilma Rousseff e Aécio Neves
Embora cada  vez mais longe do 2° turno, o IBOPE pesquisou a possibilidade da disputa entre Aécio Neves e Dilma Rousseff, no qual Dilma é a vencedora:
Shot 002
A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos. Com isso, não há hipótese de empate entre Dilma e Marina ou entre Marina e Aécio no primeiro turno.
Marina tem a menor rejeição. Só 10% dizem que não votariam nela de jeito nenhum. Dilma é rejeitada por 36%. Aécio, por 18%.
O Ibope ouviu 2.506 eleitores do dia 23 ao dia 25 de agosto. A margem de erro da pesquisa, registrada do TSE sob o n° a BR 428/2014,  é de 2 pontos percentuais.
Reações:

0 comentários: