Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Câmara aprova CPI para investigar vereador em vídeos de sexo, no AM.

Vídeos são investigados pela Polícia Civil (Foto: Reprodução)

Parlamentar de Apuí aparece em gravação com duas adolescentes.
Resultado da CPI deverá ser divulgado após cerca de 90 dias.

A Câmara Municipal de Apuí, município distante 435km de Manaus, decidiu por unanimidade na noite desta segunda-feira (17), abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o vereador Jadson de Oliveira Martins (PSB), suspeito de gravar vídeos de sexo com adolescentes. A CPI deve reunir provas e ouvir testemunhas durante os próximos 90 dias. A reportagem tentou contato com o vereador suspeito, mas ele não atendeu aos telefonemas ou respondeu as mensagens enviadas pela equipe.
De acordo com o presidente da Câmara, vereador Vagner Luiz da Silva (PROS), Jadson Martins já está afastado de suas funções, que serão assumidas por um suplente. Os cinco vereadores da casa que podiam votar decidiram pela implantação da CPI. "Como presidente da casa eu não posso votar, e temos um vereador que está viajando, além do denunciante e do denunciado, que também integram a Câmara" explicou Vagner da Silva.
A CPI será presidida pelo vereador João Raimundo Martins "Bleque" (PR). O relator será o vereador Cleves Pires dos Santos (PC do B) e terá como membro o vereador Marcos Antonio Alves Lima (Solidariedade). Segundo Vagner Luiz da Silva, os trabalhos na CPI começam já nesta terça-feira (18). A CPI pode resultar na cassação do vereador.
O vereador Dirlan Gonçalves Souza (Pros), que fez a denúncia, comemorou a instalação da CPI. "Espero que a comissão dê o parecer favorável conforme a denúncia, pois este caso é uma mancha para o legislativo de Apuí", disse
Entenda o caso
O vereador do município de Apuí é suspeito de aliciar menores de idade. As investigações iniciaram após a divulgação de vídeos em que ele aparece supostamente gravando cenas de sexo explícito com duas adolescentes. As imagens se espalharam na cidade. Uma das vítimas filmadas é sobrinha do vereador do município Dirlan Gonçalves (PROS). O parlamentar entrou com pedido de cassação do colega. Segundo a polícia, as vítimas têm 15 e 16 anos.
Em entrevista ao G1, o titular da delegacia de Apuí, Francisco Rocha, contou que familiares de uma das vítimas formalizaram a denúncia na última sexta-feira (14). "A família chegou à delegacia com dois vídeos pornográficos do parlamentar com duas adolescentes. Já ouvimos as duas meninas e comprovamos que são menores de idade - uma de 15 e outra de 16 anos", informou.
Os vídeos que chegaram à polícia serão encaminhados ainda nesta semana a dois peritos do município para avaliar a veracidade das imagens. "Eles serão capazes de analisar se houve fraudulação do material que está circulando pelo município. Caso a autoria do crime seja comprovada, ele será autuado como determina o Artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente - que trata da filmagem de menores de idade em cenas pornográficas", contou.
Nas imagens investigadas, as jovens pedem para que o homem pare de filmar, mas ele mantém a câmera ligada. Em determinado momento, o rosto do suspeito é filmado beijando uma das adolescentes.
FONTE: G1
Reações:

0 comentários: