terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Cadê o Aeroporto que Estava aqui?

 dês do ultimo dia 30 de Dezembro o aeroporto de Itaituba está fora da rota da aviação brasileira por descumprimento a varias determinações apresentadas com antecedência pela ANAC, (Agencia Nacional de Aviação Civil). todos os Gestores do Municipio inclusive a atual Gestora foi notificada sobre as irregularidades dentro do aeródromo mais preferiu fazer de conta que o problema nao era com ela e hoje Itaituba nao pode dizer que voltou no tempo por que se voltasse seria considerada a cidade que que tem o aeroporto mais movimentado da América Latina como ocorreu nos anos 70 e 80.

não á previsão nenhuma do aeroporto ser liberado até porque a Gestora não toma pra si a responsabilidade do problema, preferindo economizar o dinheiro que deveria ser usado para atender as solicitações da ANAC, e ficar mendigando as empresas que estão pagando barato pra se instalar em Itaituba trocando favores com quem deveria ser fiscalizado pelo governo Municipal essa inercia da Gestao publica Municipal cada vez mais tem afundado o municipio em um mar de lama no sentido literario da palavra.

enquanto a Justiça nao se manifestar para dar um basta nessa situação a cidade ira se privar de fazer parte de uma civilização onde se viaja em aeronaves modernas e confortaveis tendo a sua disposição apenas embarcaçoes que mais lembra a arca de noé e lanchas super lotadas ja que a fiscalização da Arcon só age em Itaituba deixando descoberto todos os portos intermediarios.

o que se nota tambem com o fechamento do aeroporto é a falencia mutipla dos comeciantes que depende de empresarios que envistam no municipio e sem aeroporto eles nao vem.

estamos ilhados da civilização.

 Lembre -se como se deu a proibição da Anac.

Anac restringe voos para Itaituba, PA, por irregularidades no aeródromo

Serviço de combate a incêndio foi declarado indisponível no dia 22.
Companhias aéreas suspenderam voos e a venda de passagens.

A Agência Nacional de Aviação (Anac) restringiu o número de voos para Itaituba, no sudoeste do Pará, devido irregularidades no Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate à Incêndio no aeródromo da cidade. Para voltar a operar com a mesma frequência semanal, a prefeitura de Itaituba, responsável pelo espaço, deve solucionar as pendências constatadas e comprovar a correção para a Anac.
O serviço de combate a incêndio foi declarado indisponível às companhias aéreas no dia 22 de dezembro. Uma inspeção realizada em agosto já havia detectado o problema, que não foi solucionado.
Desde a recomendação da Anac, as duas companhias que operam em Itaituba, a MAP Linhas Aéreas e a Azul Linhas Aéreas, suspenderam voos e a venda de passagens.
A Azul está avisando os clientes sobre o cancelamento das viagens. A MAP manteve os voos já programados, porém sem a venda de novas passagens. Na noite da última segunda-feira (29), um voo de 30 lugares decolou de Itaituba com apenas 2 passageiros.
Em nota enviada ao G1, a Anac informou que o aeródromo de Itaituba encontra-se homologado  e aberto ao tráfego aéreo. A agência ressaltou ainda que não houve interdição do aeroporto, apenas restrição no número de frequências devido a não-conformidades no Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate à Incêndio (SESCINC).
A prefeitura de Itaituba informou que já providenciou todos os equipamentos e está fazendo de tudo para liberar o aeródromo da cidade.
Fonte: G1/PA.
Reações:

0 comentários: