quinta-feira, 19 de março de 2015

AGRICULTORES DENUNCIAM SECRETARIO DE AGRICULTURA DE ITAITUBA

Na manhã de hoje, no Gabinete da Presidência, os vereadores se reuniram com agricultores (Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Itaituba) para discutir a questão dos assentamentos entorno do Parque Nacional da Amazônia. Na ocasião a presidente do Sindicato Rural, Maria do Socorro Almada, conhecida por Nair, pediu apoio aos vereadores no sentido de juntos apelar ao Ministério Publico para pedir a exclusão da área, ora embargada pelo MPF, por ter perdido o objeto, já que a referida área foi desafetada do Parque Nacional da Amazônia.

Há anos as comunidades (14) lutam para se regularizar. Com a desafetação da área, as famílias acreditavam que ficaria mais fácil resolver a situação. Entretanto já se passaram anos e nada foi resolvido. A maior vitória das famílias foi a realização da demarcação. Agora, espera pelo Ministério Publico Federal para  implantação do PDS, que querem que seja transformado em PA - Projeto de Assentamento.
Ficou acertado que dois representantes de cada comunidade entorno do Parque Nacional da Amazônia (Cocalino, Nova Conquista l e ll, Monte Verde, Universo, Pantanal de Areia, Nova Integração, Três Irmãos, Arixi, Nova União, Nova Olinda e Novo Horizonte), vão a Santarém, juntamente com representantes do Sindicato e vereadores para conversar com o Procurador do Ministério Público sobre a exclusão da área.
Ainda na reunião, representantes dos agricultores denunciaram aos vereadores o Secretario Municipal de Agricultura, Gregório Paiva de Souza. Na denuncia os agricultores acusam o secretario Souza, de está fazendo CAR – Cadastro Ambiental Rural para grandes empresários, inclusive abrangendo as  áreas dos pequenos agricultores. Isto, disse uma das agricultores presente, ele fez em cima da sua terra.

Os colonos também acusaram o Secretario Souza de ser hoje um dos maiores problemas para a classe no município de Itaituba. Em vez do secretario está defendendo os pequenos agricultores, está beneficiando os grandes fazendeiros, com elaboração de CAR de áreas de 1.000 hectares. O pior, em áreas destinadas a Assentamentos.

Nenhum comentário: