Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

quarta-feira, 18 de março de 2015

BEIJO GAY NO PRIMEIRO CAPÍTULO DA NOVELA BABILÔNIA CAUSA ALVOROÇO NAS REDES SOCIAIS.

Estela (Nathalia Timberg) e Teresa (Fernanda Montenegro) se beijam no primeiro
 capítulo de “Babilônia”

“Tenho certeza de que pessoas como Estela e eu ainda vamos mudar a sociedade”. Se a “profecia” irá se realizar, ainda não sabemos. Mas a frase, dita por Teresa (Fernanda Montenegro) numa cena de “Babilônia”, novela das nove que estreou hoje (16), revela muito sobre a personagem.

Foi uma cena singela entre Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg) que marcou o primeiro beijo gay de “Babilônia”, nesta segunda-feira (16) com a naturalidade ressaltada por autores, elenco e direção da novela, desde antes da estreia.

Ao chegar em casa, Estela comenta com a mulher, com quem está casada há 35 anos, que ela já passou da idade de trabalhar demais. “Adoro advogar. Vou morrer advogando”, comenta Teresa. Em seguida, a primeira divide sua preocupação com a filha, Beatriz (Gloria Pires), que está de volta ao Brasil após um escândalo envolvendo seu escritório de arquitetura em Portugal.

Falida e com a reputação arranhada após um prédio projetado por ela desabar, ela afirma inocência e culpa a empreitara. Estela se mostra aflita com a situação, e Teresa a conforta. “Estou sempre do seu lado”, diz ela, antes do carinhoso beijo na companheira.

“É um beijo de duas mulheres que estão casadas há 35 anos, e foi escrito no primeiro capítulo justamente para quebrar com a expectativa, para não ficarem perguntando: ‘Vai ter beijo?’ A gente vai mostrar uma relação muito legal, é natural que tenha beijo. O público está totalmente pronto pra isso. Não há necessidade de chupão nem cena de cama, até porque não teria a ver com as personagens”, afirmou Ricardo Linhares em entrevista ao site da revista Época.

No Twitter, o público mostrou aprovar a cena. “Dez minutos de novela e já teve beijo gay?”, surpreendeu-se um internauta. “São fofas, gente”, afirmou outro telespectador. “Salve Divas Fernanda Montenegro & Nathalia Timberg”, apontou outro. Teve ainda quem se lembre da possível polêmica com a parcela mais conservadora do público: “Menos de 10 minutos de #Babilonia e a tradicional familia brasileira já está jogada aos pés da igreja implorando para a novela acabar”.

Em relação aos futuros espectadores preconceituosos João Ximenes manda um recado, direto e reto: “Vai ter gay na novela nova. Vai ter gay, muito gay. Mas relaxa, também vai ter muito imbecil retrógrado homofóbico. Sorria, você vai se sentir representado”.

Reações:

3 comentários:

Eduardo Mello disse...

Quero deixar bem claro que não estou sendo homofóbico, não tenho preconceitos. Agora, se formos favor uma pequena busca, nos relacionamentos apresentados nas últimas novelas da Globo, teremos sempre relacionamentos diferenciados, nunca o tradicional, como diz a bíblia, as normas jurídicas e etc. Independente de serem gays, será que realmente era necessário aquele beijo, entre duas senhoras, que para nossos filhos, representariam as suas avós, eles jamais imaginariam suas avós se beijando. Acredito que foi uma apelação desmedida e desnecessária. Em outra novela, tivemos a Geovana Antonelli e par homossexual com aquela outra artista, e nunca ocorreu beijo!!! era uma relação bonita, sem necessitar os beijos, então pergunto: Era necessário ??

Eduardo Mello disse...

Quero deixar bem claro que não estou sendo homofóbico, não tenho preconceitos. Agora, se formos favor uma pequena busca, nos relacionamentos apresentados nas últimas novelas da Globo, teremos sempre relacionamentos diferenciados, nunca o tradicional, como diz a bíblia, as normas jurídicas e etc. Independente de serem gays, será que realmente era necessário aquele beijo, entre duas senhoras, que para nossos filhos, representariam as suas avós, eles jamais imaginariam suas avós se beijando. Acredito que foi uma apelação desmedida e desnecessária. Em outra novela, tivemos a Geovana Antonelli e par homossexual com aquela outra artista, e nunca ocorreu beijo!!! era uma relação bonita, sem necessitar os beijos, então pergunto: Era necessário ??

Eduardo Mello disse...

Quero deixar bem claro que não estou sendo homofóbico, não tenho preconceitos. Agora, se formos fazer uma pequena busca, nos relacionamentos apresentados nas últimas novelas da Globo, teremos sempre relacionamentos diferenciados, nunca o tradicional, como diz a bíblia, as normas jurídicas e etc. Independente de serem gays, será que realmente era necessário aquele beijo, entre duas senhoras, que para nossos filhos, representariam as suas avós, eles jamais imaginariam suas avós se beijando. Acredito que foi uma apelação desmedida e desnecessária. Em outra novela, tivemos a Geovana Antonelli em par homossexual com aquela outra artista, e nunca ocorreu beijo!!! era uma relação bonita, sem necessitar os beijos, então pergunto: Era necessário ??