segunda-feira, 25 de maio de 2015

Clima Frio vence a Copa Ouro 2015 e consagra se Bi-Campeão

Foi um massacre. O Climafrio venceu a final da Copa Ouro 2015 na noite de sábado, 23/05/2015, metendo 5x0 no Hayfay, que ainda não foi dessa vez que conquistou seu tão sonhado primeiro título.

Tão aplicado na marcação quanto esteve contra o Trovão Azul, o Climafrio não deu espaço para os chutes de média distância de Dieguinho e de Esquerda, que bem que tentaram, mas, sobretudo no primeiro tempo, a bola bateu quase sempre em algum jogador adversário pelo meio do caminho.


As poucas bolas que passaram encontraram um paredão que atende pelo nome de Rafael.

Nos dois primeiros gols, o Climafrio contou com falhas na defesa do Hayfay, incluindo o bom goleiro Marcelo, que no primeiro, fez que ia combater o adversário, mas, ficou no meio da viagem, possibilitando ao jogador do Climafrio que estava armando a jogada, levantar a bola encobrir Marcelo, encontrando o iluminado Miller, que com um leve toque de cabeça colocou pra dentro abrindo a contagem.

Guel fez o segundo gol, em uma jogada pelo lado esquerdo da defesa do Hayfay, tendo chutado no canto esquerdo do goleiro, no qual ele estava, mas, ficou estático, não tendo esboçado reação para defender a bola.

No segundo tempo o placar permaneceu em 2x0 a maior parte do tempo.

Não restou outra saída para o Hayfay, a não ser atacar, atacar e atacar. E atacando passou a se expor demais. Mesmo assim, criou muitas oportunidades. Mas, a noite não lhe era favorável, pois três bolas foram parar na trave do Climafrio e as outras não entraram porque São Rafael não deixou.

Faltando oito minutos para terminar a decisão, sem obter êxito em tudo que tinha tentado para varar o gol do Urso Branco, o Hayfay apelou para o gol linha, que na maioria das vezes costuma dar errada. E deu errado mais uma vez, pois o Climafrio, que já havia se aproveitado disso no jogo contra o Trovão Azul, dois dias antes, foi competente para ampliar a contagem em erros de passe do time laranja, chegando aos 5x0. Miller, Max e Kiko completaram a contagem.

Dieguinho ainda desperdiçou uma penalidade máxima, o que selou de vez a sorte do Hayfay, que teve alguns jogadores rendendo muito menos do que em outras partidas.
 
Esse foi o caso de Esquerda, que entrou em quadra com grande chance de ser escolhido craque da Copa Ouro, mas, jogou tão mal, mas, tão mal, que recebeu apenas um voto da equipe de esportes da Rádio Tapajoara, perdendo para Rato da Manauara que recebeu três votos e Miller do Climafrio um.

Quem também não repetiu as boas atuações passadas foi o goleiro Marcelo, que se mostrou muito inseguro até os 2x0.

O craque Dieguinho lutou muito, mas, não encontrou resposta nos demais companheiros.

Rafael foi eleito pela equipe de esportes da Rádio Tapajoara como o melhor goleiro da Copa Ouro por quatro votos, contra um dado a Beto do Trovão, e o gol de Pita contra A Manauara na semifinal foi escolhido como autor do gol mais bonito.

Além de Rafael, merecem destaque no Climafrio, Kiko Bendelack, Miller, Guel, Jorginho Parintins e Alcides.

Não pode ser esquecida a participação importantíssima do treinador Sassá, que armou um ferrolho na defesa do Climafrio, que não conseguiu ser destrancado, nem por Julinho Leal do Trovão Azul, nem por Jackson do Hayfay.

Merecem todos os cumprimentos, também, os dirigentes do Climafrio, tendo à frente o comandante do clube, Daniel Oliveira, sua esposa Dolores e os filhos Daniel Jr., Danilo e Gabriel, além dos demais colaboradores.

Climafrio, bicampeão da Copa Ouro, com todo merecimento.

Quanto ao Hayfay, de novo esbarrou na síndrome da decisão.

Vai tudo bem até o momento que tem que decidir, e já fez isso pela quinta vez. O problema começa na hora que a bola rola para decidir o título.

A nação laranja vai ter que conviver com as gozações que agora acontecem em tempo real pelas redes sociais, como no WhatSaap, colocada na manhã de hoje por alguém de uma torcida adversária que dizia:

Em primeiro lugar, bom dia; em segundo lugar, Hayfay.

Já outra gozação dizia: torcida do Hayfay saiu...chorar Posto Ipiranga.

Faz parte

Pela decisão do terceiro lugar, irreconhecível, o Trovão Azul chegou a estar perdendo por 5x0 para o forte time da Manauara. No segundo tempo esboçou uma reação diminuindo o vexame, terminando o jogo com o placar de 5x3.

A Manauara ficou com o terceiro lugar.

Depois que a poeira sentar, a diretoria laranja vai avaliar o que aconteceu para o time jogar tão abaixo do que rendeu contra o Trovão Azul na primeira fase, assim como na semifinal contra A Manauara.

Não é hora de procurar culpados, mas, de tentar encontrar os motivos que levaram a essa derrota, pois de um modo geral, a diretoria do Hayfay teve um comportamento exemplar durante todo o ano, bem como no decorrer da armação do time, planejando cada passo com responsabilidade. Talvez caiba alguma mudança nas estratégias escolhidas até então.

A mesma coisa que precisa fazer o Trovão Azul, outro que não é apenas um time de futsal, mas, um clube com vida própria ativa, que por duas vezes consecutivas também naufragou.

Pelo menos desta vez foi diferente da vez passada, quando a nação azul armou um time caro e poderoso, que não deu liga, que não encaixou hora alguma, não tendo sequer se classificado para a fase semifinal.

Essa foi uma das melhores Copa Ouro de todos os tempos, tento no aspecto técnico, quanto de participação do público.

Fonte: Texto Blog do Jota Parente
Fotos: Gilson Vasconcelos

Nenhum comentário: