quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Confirmada prisão de Dejacir Ferreira, o monstro triplo-homicida de Itaituba

A INFORMAÇÃO QUE VINHA SENDO AGUARDADA COM ANSIEDADE POR TODA A POPULAÇÃO, ESPECIALMENTE PELA CLASSE DOS ADVOGADOS: ESTÁ PRESO EM UMA UNIDADE PRISIONAL DE GOIÁS O HOMICIDA DEJACIR FERREIRA DE SOUSA, ACUSADO DA MORTE DA ADVOGADA LEDA MARTA, DA FILHA E DA FUNCIONÁRIA DELA >>>
Segundo informações da presidente da Subseção da Polícia Civil, Dejacir Ferreira de Sousa está recolhido a um presídio da cidade de Estrela do Norte, Estado de Goiás, há mais de quarenta dias, acusado de envolvimento na morte de um idoso de 80 anos de idade. Em Itaituba, ele é acusado de ter assassinado a golpes de faca a advogada e procuradora do município, Leda Marta Lucyk dos Santos, 44, a filha dela, Hannah Stela, 10, e a funcionária Tainara Siqueira, 23.
 O crime que chocou a opinião pública em toda a região e provocou a revolta da classe dos advogados, aconteceu em 22 de Fevereiro de 2014 em um cômodo nos fundos da loja Belíssima Moda Íntima, de propriedade da advogada, no centro de Itaituba. Somadas as perfurações, as vítimas foram golpeadas mais de vinte vezes. O indivíduo cometeu o crime e saiu andando calmamente pela travessa Victor Campos, abandonando a faca e um boné que usava em uma lixeira. 
O reconhecimento do triplo-homicida foi possível graças às imagens coletadas de câmeras de vigilância das lojas dos arredores. Dejacir teria cometido o triplo homicídio a mando do ex-marido de Leda Marta, o também advogado Altair dos Santos, que foi preso dias depois, mas nunca admitiu ser o mandante.
A localização do homicida foi possível graças ao contato feito com a direção do presídio da cidade goiana de Estrela do Norte, que tomou conhecimento do crime bárbaro praticado por Dejacir em itaituba. Por telefone, o delegado Jardel Guimarães, superintendente da Polícia Civil em Itaituba na época do crime, confirmou a prisão de Dejacir.
Transferência – A advogada Cristina Bueno, presidente da Subseção da OAB de Itaituba, diz que já tem 99% de certeza, apesar de o delegado já ter dado essa confirmação.
“Nós recebemos as primeiras informações dez dias atrás. Ficamos monitorando e, nessa madrugada, conseguimos a confirmação, inclusive com o prontuário e toda a documentação, além de fotos do indivíduo, que está recolhido naquela unidade prisional. Agora, precisamos articular via judicial para que consigamos a transferência para Itaituba”, disse a advogada.
“Também será feita uma acareação entre Dejacir e o advogado Altair, que está com a prisão preventiva mantida, para confirmar a participação do causídico como mandante do crime”, complementou. “Muito oportuna a manutenção da prisão do doutor Altair. Só com muito esforço conseguimos isso”, concluiu.
Segundo a polícia, a primeira providência será articular a transferência de Dejacir para o Estado do Pará, mas isso ainda deverá passar pela avaliação da Justiça de Goiás, já que ele também é acusado de um outro homicídio naquele estado.
“Nós precisamos obedecer a todos os dispositivo legais para possibilitar essa transferência. Fato é que o indivíduo já responde por um homicídio na cidade goiana, mas já é alvo de um processo em Itaituba. Fato também é que, em Goiás, foi flagrante. Aqui é uma prisão preventiva. Então, todas essas situações precisam ser levadas em conta para que possamos dar sequência ao procedimento”, esclareceu o delegado Jardel Guimarães.

Fonte:  Mauro Torres tapajosemfoco.blogspot.com.br
Reações:

0 comentários: