Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Prefeita anuncia cortes de R$ 3 milhões com demissão de temporários para não atrasar salários

A prefeita Eliene Nunes reuniu todo o seu secretariado e outros setores do primeiro escalão de seu governo, no final de semana, para tratar dos cortes que precisam ser feitos, com urgência.

A prefeitura gasta, atualmente, cerca de R$ 9 milhões com a folha de pagamento.

Isso passa do teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o que pode causar problemas legais para a gestora.

Porém, não se trata apenas de adequar a folha à Lei de Responsabilidade Fiscal, mas, de se enquadrar dentro da atual realidade da economia do país, que está em frangalhos, tanto na iniciativa privada, quanto nos governos.

A diminuição contínua na arrecadação da União tem levado a perdas no FPM.

A Secretaria de Educação é a mais atingida nos cortes, pois vai ter que demitir em torno de 700 temporários.

Em seguida vem a Secretaria de Saúde, que já fez demissões, incluindo enfermeiros do Hospital Municipal, que foram desligados, o que gerou uma onda de críticas à prefeita.

“Nós já estamos com a segunda reunião, e o ajuste passa por cada uma das secretarias. Temos que levar em consideração a situação do Brasil, como a gente tem falado pelos meios de comunicação, e eu tenho dito que não podemos ser irresponsáveis. Temos que tomar atitudes para evitar que aconteça o que já aconteceu aqui mesmo no município de Itaituba, da gente ter os servidores e não ter condições de pagá-los.

É importante que a gente fale a verdade para a população, fale a verdade para os servidores e mostre a realidade do que tem ocorrido nesses últimos meses em todos os setores do município, principalmente na Educação e na Saúde, para que a gente tome atitudes em cima disso.

Os valores de repasses para a Assistência Social e para a Saúde tem diminuído, sendo que alguns desses recursos não estão caindo na conta e a gente precisa falar para essas pessoas que são atendidas por esses programas. Então, é necessário reduzir”, disse Eliene.

Uma coisa muito pouco provável de acontecer, mas, que a prefeita acha que não vai, é a qualidade do serviço público, que ela acredita que não vai cair.

Pelo andamento das coisas, as demissões deverão passar bem de 1.000 servidores, e a probabilidade de não haver prejuízos na prestação de alguns serviços parece muito reduzida.

Ela apelou para os servidos concursados, que terão, em certos setores, que se desdobrar, em alguns casos, um servidor fazendo o trabalho de dois.

Eliene conclamou os concursados a se empenharem para que não haja solução de continuidade no serviço público municipal, apesar das centenas de demissões.

É evidente que não resta alternativa para a prefeita Eliene Nunes, se não, demitir o quanto for preciso, e só pode demitir servidores temporários, sob pena de entrar em um processo de ingovernabilidade.

Diante dessa necessidade imperiosa, é possível que até apadrinhados de vereadores da base governista sejam alcançados pelos cortes, o que se acontecer, será uma prova dura para a prefeita, pois não se sabe qual será a reação de quem tiver assessores desligados.

Produção: Editoria do Blog do Jota Parente

Baseado em informação do telejornal Focalizando
Reações:

0 comentários: