Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

CUNHA APONTA MANOBRA DO PMDB PARA INFLAR BANCADA NA ESCOLHA DO LÍDER

Questionado sobre uma suposta manobra sua com o PTB no Conselho de Ética, onde o partido substituiu o integrante do colegiado que votaria contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) respondeu que "manobra é o que está sendo feito na tratativa da liderança do PMDB. Estão nomeando provisoriamente deputados de outros partidos como secretários estaduais para crescer artificialmente a bancada do PMDB; isso é que é manobra"
16 DE FEVEREIRO DE 2016 ÀS 13:39
247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), negou estar participando de algum tipo de manobra conjunta com o PTB visando ser favorecido pelo Conselho de Ética da Casa.
Segundo ele, a manobra está sendo praticada por peemedebistas do Rio de Janeiro que estariam nomeando titulares do PSD e PTB para abrir vagas de suplente do PMDB, dando espaço para que o atual líder da bancada do partido na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), seja reconduzido ao posto.
"Qualquer coisa que acontece no conselho vira manobra. Eu sei lá o que o PTB fez ou deixou de fazer. Eu tenho lá a ver com o que o PTB faz ou que os outros partidos fazem. Quantas pessoas já saíram e voltaram do conselho nesse período?", disparou Cunha ao ser questionado se havia trabalhado para que o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que votou contra ele no Conselho de Ética, deixasse a vaga de titular do colegiado.
Nesta terça, o deputado Nilton Capixaba (PTB-RO), apresentou sua renúncia como membro titular, deixando o caminho aberto para um novo integrante. Capixaba havia substituído Sá a pedido do aliado de Cunha e líder do PTB na Casa, Jovair Arantes (GO).
"Manobra está sendo feita na tentativa de liderança do PMDB, que está trazendo titular, mas não para sair suplente do PMDB e sim para nomear deputados provisoriamente de outros partidos para crescer a bancada. Isso aí é que é a manobra", acusou Cunha.

De acordo com ele, Picciani e membros do PMDB do Rio de Janeiro estão por trás da nomeação dos deputados Deley (PTB-RJ) e Alexandre Serfiots (PSD-RJ) nas administrações estadual e municipal do Rio, que eram ocupadas pelos peemedebistas por Pedro Paulo e Marco Antônio Cabral. Ambos retomaram seus mandatos esta semana. A escolha pela liderança do PMDB na Câmara será nesta quarta-feira 17.
Reações:

0 comentários: