quarta-feira, 13 de abril de 2016

Em Belém, polícia investiga agressão contra universitária!

A Polícia Civil do Pará investiga nesta quarta-feira (13)  a denúncia de agressão sofrida por uma universitária de 22 anos na madrugada da última segunda-feira (11), dentro de uma casa noturna na avenida Braz de Aguiar, em Belém. De acordo com a polícia, apuração terá duas frentes, sendo uma com a instauração de inquérito para investigar a violência sofrida pela vítima, e a outra pela Corregedoria Geral da PC para esclarecer a denúncia de que a delegada de plantão da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) teria se negado a atender a ocorrência.
Myriam Nery é estudante de medicina e havia saído no domingo (10) à noite para comemorar a conclusão do curso de graduação com as amigas da faculdade na casa noturna. Os familiares contam que a jovem foi agredida fisicamente por um homem que teria ficado insatisfeito diante da falta de interesse da estudante frente ao assédio dele.
A mãe da jovem, Jucy Nery, denunciou o caso nas redes sociais a e revolta pelo fato de Myriam não ter sido atendida na Delegacia da Mulher. “Ao chegar com a ajuda de suas amigas na Delegacia da Mulher para prestar queixa, sequer foi vista pela delegada de plantão, que se recusou a recebê-la e gerar boletim de ocorrência, alegando não se tratar de violência doméstica”, desabafou a mãe em sua página da internet.
Agressão
De acordo com a mãe da vítima, as universitárias tinham reservado uma mesa na casa noturna e chegaram ao local às 20h do último domingo (10). Por volta de meia-noite, um grupo de rapazes chegou ao local e tentou se aproximar para também ocupar a mesa.
As moças reclamaram e acionaram o segurança do estabelecimento, que foi até onde elas estavam e retirou um balde de cerveja que os rapazes haviam colocado na mesa das garotas. Mesmo depois de ser repreendido pelo segurança, um dos homens continuou tentando se aproximar e agarrou Myriam por trás.
A universitária o empurrou e ele já teria revidado com um soco no rosto da jovem. Myriam caiu no chão e o rapaz começou a desferir chutes contra a vítima. Ele foi contido pelos amigos e em seguida fugiu. A segurança da casa noturna acionou a Polícia Militar, que colheu o depoimento de testemunhas que identificaram o suspeito.
Jucy contou ainda ao G1 que depois da denúncia nas redes sociais, outras pessoas entraram em contato com elas para informar que o suspeito já teria agredido outras pessoas, inclusive mulheres em situação semelhante à ocorrida. O depoimento do agressor à polícia está previsto para esta sexta-feira (15).
Investigação
A Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis, da Delegacia-Geral de Polícia Civil, determinou, na manhã desta quarta-feira (13), que a DEAM apure o caso por se tratar de violência de gênero, independentemente do local onde a mulher foi vítima de violência. A Secretaria de Segurança Pública do Estado (SEGUP) informou que a jovem foi contatada pela direção da DEAM, que toma providências no âmbito de Polícia Judiciária para apurar o crime.

Da mesma forma, a Polícia Militar também apura a postura dos militares que estiveram no estabelecimento comercial na noite do episódio e que supostamente não atenderam a ocorrência de agressão.

Nenhum comentário: