segunda-feira, 30 de maio de 2016

Agentes de trânsito fazem ato cobrando segurança

Agentes de trânsito se concentraram na manhã desta segunda-feira (30) na Praça Dom Pedro II, no bairro da Cidade Velha, em Belém, para realizar um ato público cobrando maior segurança aos profissionais.
O ato faz parte de uma mobilização nacional que cobra medidas para garantir o fim da violência contra os agentes de trânsito. A ação foi marcada após um agente de Araguaina, no Tocantis, ter sido morto enquanto trabalhava na última sexta-feira (27). O suspeito do crime é um motorista que havia sido multado pelo agente horas antes do crime e, inconformado, baleou o profissional.
"Há agentes do Estado, representado pelo Detran, e de diversos municípios para lutar contra a crescente violência contra os trabalhadores durante operação. São ofensas, violências moral e física e até casos mais drásticos que resultam em morte, como o ocorrido em Tocantis", afirmou Élisson Oliveira, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sindetran).
Os servidores realizaram uma "apitaço" e um "buzinaço" para chamar a atenção da população e do poder público para a questão. "O agente vai fazer uma ação e não volta mais. Essa é a triste realidade do Pará", afirmou Élisson
REUNIÃO
Além do ato público, os agentes de trânsito deverão se reunir com servidores de outros órgãos para participar de uma reunião, às 15h, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Sessão Pará (OAB-PA) para tratar a questão da segurança.
"Vão ser membros do Detran, da Polícia Civil, da Polícia Militar e de outros órgãos do Sistema de Segurança, e vamos conversar sobre os riscos a que estamos expostos", completou Élisson. "Cada órgão deve apresentar um relatório dos problemas enfrentados pela categoria, para que depois, juntos, possamos acionar o Ministério Público e cobrar respostas".

(DOL)

Nenhum comentário: