terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Réu é condenado por morte de extrativistas

O réu José Rodrigues Moreira (à esquerda na foto) foi condenado a 60 anos de prisão em regime inicial fechado (Foto: Alessandra Serrão/Agência Pará)
A Justiça do Pará condenou, nesta terça-feira (6), o réu José Rodrigues Moreira a 60 anos de prisão em regime inicial fechado pelo envolvimento na morte do casal de extrativistas Maria do Espírito Santo e José Cláudio, assassinados no município de Nova Ipixuna em maio de 2011. Este é o segundo julgamento de José, apontado como o mandante do crime.
José Rodrigues Moreira foi condenado a 30 anos de prisão pela morte de José Cláudio Ribeiro da Silva e a mais 30 anos pela morte de Maria do Espírito Santo da Silva. As penas foram somadas e a quantidade final foi anunciada.

O julgamento iniciou às 8h, em Belém, sem a presença do réu, que está foragido. Há um mandado de prisão contra ele.  Das cinco testemunhas previstas para participar do júri, apenas uma apareceu, o colono Francisco Silva, que ocupava um lote de terra de José Rodrigues.
Reações:

0 comentários: