terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Após assalto, grávida é feita refém; dois são presos e um é morto no PA

Três bandidos armados invadiram uma casa na rua Municipalista, comunidade Mararu, em Santarém, no oeste do Pará, e roubaram pelo menos R$ 10 mil em dinheiro e joias.
 Grávida foi liberada após as negociações entre polícia e criminosos (Foto: Amarildo Gonçalves/TV Tapajós)
A comunidade fica na região da rodovia estadual Santarém Curuá-Una (PA-370). O crime aconteceu por volta das 4h desta terça-feira (31), segundo informações repassadas ao G1 pela dona da casa, uma empresária de 56 anos, que não quis ser identificada, mas disse que ficou assustada com a audácia dos assaltantes.
 Polícias trocaram tiros com os criminosos (Foto: Adonias Silva/G1)
Ainda segundo a empresária, era madrugada quando os três criminosos entraram pelo quintal da casa e renderam primeiro um homem que havia acabado de acordar para ir ao trabalho. Depois de amarrarem a vítima, os bandidos foram até o quarto do caseiro, que estava dormindo. Eles acordaram o caseiro e exigiram dinheiro da empresária, que acordou com o barulho. Durante a ação, tudo era registrado por câmeras de monitoramento da casa. Foi por meio das imagens que a empresária percebeu a movimentação dos bandidos e imediatamente acionou a Polícia Militar (PM). Na casa também estava outra mulher, que preferiu não ser identificada. Os bandidos arrombaram a porta do quarto e exigiram todo o dinheiro do cofre e joias. A empresária ainda foi agredida no rosto por um dos bandidos.
 Movimentação da rua Costa e Silva, no Mararu (Foto: Adonias Silva/G1)
Após a chegada da polícia, logo pela manhã, houve troca de tiros. Um bandido se escondeu no quintal e outros dois fugiram e entraram em outra casa próxima, na rua Costa e Silva, onde fizeram reféns duas mulheres e uma criança. As vítimas, Albalene Batista da Silva, de 42 anos, a filha, Maria Cássia Batista da Silva, de 20 anos, que está grávida de oito meses e o filho de Maria Cássia, de um ano e seis meses ficaram na mira dos criminosos, que segundo informações, queriam se esconder da polícia. 


Reações:

0 comentários: