segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Piratas matam pescador na Baía do Guajará

A pequena embarcação Dias Filho atracou no trapiche de Icoaraci, mas em vez de pescados, trazia sem vida o corpo de Edvaldo Silva de Souza, 47 anos. Ele foi assassinado após ser assaltado por três homens, conhecidos como piratas, em plena baía do Guajará. Além dele, Reginaldo Silva de Barros, 43 anos, também estava na embarcação, mas sofreu apenas um ferimento de faca na mão direita.
 De acordo com a Polícia Militar (PM), Edvaldo e Reginaldo estavam pescando próximo da comunidade Tatuoca, que fica próximo à Outeiro, quando foram atacados pelos piratas. “O Reginaldo, que sofreu o golpe na mão, disse que eram três piratas que chegaram numa rabeta e ao subirem na embarcação já chegaram atirando com uma cartucheira”, disse o sargento PM Rosivaldo, da 1ª Companhia do 10º Batalhão.
 Ainda segundo o sargento, o tiro acertou o pescador no rosto que caiu morto na hora. Os três piratas feriram o companheiro da vítima e levaram com eles os pertences dos pescadores. “Eles levaram o equipamento de pesca, objetos de valor e até a pescaria dos trabalhadores”, confirmou o sargento PM Rosivaldo.
 FUGA
 Logo após o assalto e o assassinato, os piratas fugiram pelos furos das ilhas próximas. “Eles não foram identificados, mas devem fazer parte desses piratas que atacam os trabalhadores de embarcações”, completou o sargento PM Rosivaldo.
Já a embarcação foi trazida para o trapiche de Icoaraci por Reginaldo Silva de Barros, que apesar de estar com a mão direita ferida pelos piratas conseguiu conduzir. Ao chegar em terra firme, ele foi conduzido para a UPA de Icoaraci para receber atendimento médico.

(Alexandre Nascimento/Diário do Pará)
Reações:

0 comentários: