quarta-feira, 24 de maio de 2017

Manifestantes depredam ministérios e colocam fogo no prédio da Agricultura;veja fotos

BRASÍLIA – Todos os ministérios do governo federal liberaram os servidores e funcionários na tarde desta quarta-feira após vários prédios serem depredados por manifestantes que pedem a saída do presidente Michel Temer e protestam contra as reformas da Previdência e trabalhista. Os manifestantes quebraram vidros, picharam e invadiram os prédios na Esplanada. O Ministério da Agricultura tem um foco de incêndio que teria sido provocado pelos manifestantes, que colocaram fogo também em placas e pneus no meio das ruas. Próximo ao ministério da Saúde, há outro foco de incêndio.
No Ministério do Planejamento, os manifestantes pegaram os sofás da portaria, os colocaram do lado de fora do prédio e atearam fogo. No ministério da Cultura, documentos e computadores foram jogados para fora do prédio. Um policial foi ferido na perna quando os manifetantes derrubaram os tapumes que protegiam o Ministério da Agricultura.
Também há registro de depredação nos ministérios da Fazenda, Turismo e Minas e Energia.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública, 35 mil pessoas participaram do protesto e quatro pessoas foram detidas — três por porte de entorpecentes e armas brancas. Segundo a Globonews, uma pessoa foi ferida a bala. Um manifestante foi ferido após a explosão de um rojão que manipulava, segundo a PM.
O protesto começou no início da tarde e quando os manifestantes, alguns com o rosto coberto, chegaram próximos à grade que foi colocada para isolar a área do Congresso, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia do Distrito Federal reagiu com bombas de efeito moral.
No Palácio do Planalto, a ordem do presidente Michel Temer foi para que todos os servidores permaneçam no prédio. O Planalto tem segurança diferenciada, com militares.

Manifestação contra as reformas e o governo de Michel Temer tomam as vias da Esplanada dos Ministérios em Brasilia

 “Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Reações:

0 comentários: