terça-feira, 6 de junho de 2017

IBAMA FAZ OPERAÇÃO NA REGIÃO DE ITAITUBA!

Há vários dias acontece uma operação de órgãos como IBAMA, POLÍCIA FEDERAL e ICMBIO nas regiões garimpeiras do estado do Pará, em busca de garimpos de extração ilegal de ouro, ou seja, em localidades considerada área ambiental que não podem ser degradadas.

O garimpeiro Luís Rodrigues da Silva, conhecido como Luis Barbudo é o representante do movimento em defesa da legalização da garimpagem regional, no último sábado (03) por volta das 17:00 horas ele teve sua draga destruída durante essa operação.

O Giro Portal falou diretamente com Luis que manifestou a sua indignação. Segundo ele, sua draga é documentada e está apta à fazer extração do ouro, foi localizada pelos órgãos em uma área de extração ilegal, porém, estava apenas de passagem pela localidade (não existiria prova alguma de que a mesma fazia o trabalho em área ilegal), sua draga estaria com problemas no motor e naquele momento estava sendo consertada, o que impossibilitava a continuação da viagem, com isso, apenas um mecânico estava à bordo no momento da abordagem dos órgãos. 

Ainda de acordo com Luis, os policiais não buscaram qualquer justificativa e sem dó nem piedade atearam fogo em seu patrimônio causando um enorme prejuízo material à ele e aos seus colaboradores. Luis relata ainda que um motor de voadeira de sua propriedade foi utilizado pelos integrantes da operação e no final também foi danificado pois os mesmos ao saírem atiraram com a intenção de destrui-lo.

O prejuízo de Luis Barbudo foi avaliado em cerca de um milhão e meio de reais, pois a draga media o tamanho de um terreno residencial, 30 metros de cumprimento por 09 de largura, e empregava cerca de 07 pessoas diretamente e diversas outras de forma indireta. O garimpeiro diz ainda que os órgãos cometeram dois crimes, o primeiro foi Crime Ambiental por atear fogo em uma área onde, segundo ele, é proibido, e a outro foi de Crime financeiro ao destruir um patrimônio legalizado. Em reunião na manhã desta segunda-feira foram debatidas as possíveis providências que serão tomadas, entre elas está a certeza de dar início a um processo judicial junto ao ministério público.



Fonte: Giro Portal.

Nenhum comentário: