Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Começou o julgamento de Lula no TRF4

Ex-presidente é julgado por três desembargadores e pode ser condenado ou absolvido em segunda instância no caso do tríplex do Guarujá
O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, em Porto Alegre, julga nesta quarta-feira condenação do ex-presidente pelo juiz Sérgio Moro em processo da Lava Jato.
O desembargador federal Leandro Paulsen, presidente da 8ª Turma do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª região), abriu às 8h30 desta quarta-feira (24) a sessão para julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá (SP).
Na abertura, Paulsen destacou que a acusação terá 30 minutos para fala, dos quais 20 minutos serão para o Ministério Público Federal (MPF) e outros 10 minutos para o assistente de acusação.
Inicialmente, o advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa de Lula, pediu que haja paridade entre o tempo de fala para defesa e acusação. Zanin também pediu que possa fazer uso da palavra em último lugar e foi atendido.
Paulsen informou que há três advogados de defesa inscritos na sessão, que falarão nesta ordem: primeiro, a defesa de Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da área internacional da OAS, condenado por corrupção passiva; depois, a defesa de Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula; por último, a defesa de Lula falará. Cada advogado terá 15 minutos para se manifestar.
Antes de iniciar a leitura do relatório na manhã, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da ação penal contra o ex-presidente, destacou que "não serão considerados fatos pregressos da vida dos réus".

O ex-presidente acompanha o julgamento no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo (SP). Na terça-feira (23), Lula estava na Esquina Democrática, em Porto Alegre (RS), participando de um ato contra a condenação em primeira instância.

ACOMPANHE AO VIVO


Reações:

0 comentários: