Postagem em destaque

Helder deve ser julgado nesta quinta-feira pelo TRE

Ministro é acusado de abuso de uso indevido dos meios de comunicação O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), dever...

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Mãe e filho são executados a tiros na Almirante Barroso


As vítimas estavam em um taxi que foi alvejado por diversos disparos

Por: Redação Portal ORM
A Divisão de Homicídios investiga as mortes de Dinair Baia Almeida, 51 anos, e de seu filho, Victor Hugo Almeida Silva, 19 anos, e da tentativa de homicídio do taxista José Benedito Magno. O crime ocorreu na noite de ontem, (25), na Avenida Almirante Barroso próximo à Avenida Tavares Bastos, no bairro do Souza em Belém. As vítimas estavam no interior de um táxi vinculado à Associação de Taxistas da Basílica de Nazaré (ATBAN).
O veículo era dirigido por José Benedito e conduzia as vítimas fatais como passageiras, quando, por volta de 23h30, o táxi foi interceptado por outro carro, que seria um modelo Onix de cor preta, de onde os ocupantes passaram a atirar dezenas de vezes a partir do lado direito do táxi.
Victor Hugo, que estava sentado ao lado do taxista, foi o principal alvo da maioria dos tiros, que atingiram também a mãe dele, que estava sentada no banco de trás do táxi. O taxista também foi atingido e foi socorrido, sendo levado ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência.
Uma equipe de plantão da Divisão de Homicídios esteve no local do crime para dar início às investigações. De imediato, foi acionada a equipe de peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves para realizar a perícia de local de crime. Os corpos foram removidos para serem necropsiados. A Divisão de Homicídios vai requisitar câmeras de monitoramento existentes em imóveis na área em que ocorreu o crime. O táxi foi apreendido.
Ainda não foi possível ouvir, em termos de declarações, testemunhas do crime. A Divisão de Homicídios irá, no decorrer do inquérito, ouvir declarações de pessoas ligadas às vítimas para prestarem esclarecimentos sobre a rotina de vida delas ou outras informações que possam ajudar na apuração dos fatos. Da mesma forma, será feita uma investigação criminal sobre a vida pregressa das vítimas.
Nesse primeiro momento, não se pode afirmar nem descartar qualquer possibilidade quanto à motivação da dupla execução de mãe e filho. No decorrer das investigações, com o aprofundamento das informações colhidas no inquérito policial, as hipóteses serão gradualmente descartadas, para se chegar à linha de investigação definitiva. O inquérito policial do caso terá o delegado André Costa, diretor da Divisão de Homicídios, na coordenação das investigações.

Reações:

0 comentários: